Coronavírus: segundo caso suspeito dá negativo em Bauru

Foi descartado, nesta quarta-feira (26), o segundo caso suspeito de coronavírus registrado em Bauru. Segundo a Divisão de Vigilância Epidemiológica, o exame do Instituto Adolfo Lutz resultou negativo para a paciente suspeita, uma mulher de 38 anos com histórico de viagem ao Japão. A Secretaria Municipal de Saúde, contudo, mantém o alerta já que esta foi a segunda suspeita na cidade e também ontem, na Capital, houve confirmação do primeiro paciente com coronavírus no Brasil.

O secretário interino da pasta, Sérgio Henrique Antonio, inclusive, se reuniu nesta quarta (26) à tarde com lideranças dos departamentos da Saúde, desde a rede básica até a Urgência e Emergência e Saúde Coletiva, com objetivo de alinhar o atendimento que deve ser prestado pela rede em caso de suspeita de coronavírus, e definir quais as áreas de isolamento para receber pacientes na cidade.

“Os médicos e enfermeiros da rede já fizeram treinamento sobre o protocolo a seguir, diagnóstico e notificação. Um paciente que vier de áreas de risco com sintomas da doença deve ter o atendimento diferenciado. Ele chega e já passa por uma avaliação médica e, se precisar de internação, vai para direto para uma das unidades de isolamento”, pontua o secretário, acrescentando que um fluxograma mais completo sobre o assunto será divulgado nesta quinta (27).

REFERÊNCIAS

Os centros de referência para a doença na cidade são as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) da Vila Ipiranga, Jardim Bela Vista e Núcleo Geisel, que terão isolamento montado. “Estamos em conversa com o Hospital Estadual (HE) também, que tem isolamento e pode tratar casos graves. Só que quem regula a vaga no hospital não é o município…”, observa Sérgio Henrique.

Quando não houver gravidade nos sintomas, que são coriza, febre, dor de garganta e falta de ar, o paciente deve atendido e liberado para ir para casa, mas recebe atestado, tanto ele quanto outros residentes da mesma casa para o isolamento social. E a situação seguirá monitorada pelo Departamento de Saúde Coletiva, por meio de ligações.

O secretário diz que, enquanto houver a ameaça do novo vírus no País, reuniões serão mantidas a cada dois dias com os departamentos de Saúde do município como forma de monitoramento. “A situação está controlada, não há motivo para alarde, mas temos que nos antecipar”, cita Sérgio. “Por enquanto, a população deve se atentar às dicas de higiene e evitar aglomerações”, ressalta.

ALERTA

O primeiro caso suspeito de coronavírus em Bauru foi descartado no dia 8 de fevereiro. Era uma jovem de 18 anos, que esteve na China. Neste segundo caso, a mulher esteve no Japão e retornou para Bauru em 20 de fevereiro e o caso foi notificado três dias depois. Na Capital, um homem de 61 anos, com histórico de viagem para a Itália, na região da Lombardia, teve a doença confirmada nesta quarta (26), gerando alerta geral.

Fonte: Jcnet