Chuva forte arrasa a cidade de Piracicaba

A chuva que atingiu Piracicaba (SP) na tarde desta quarta-feira (19) gerou alagamentos em ruas e avenidas, a queda de um muro e inundação em casas na Paulicéia e Parque da Rua do Porto. Carros ficaram ilhados pela chuva e foram arrastados pela enchente e houve transbordamento do Córrego Jaú, segundo a Defesa Civil. Não houve vítimas.

Até as 17h50 choveu 93 milímetros na cidade, segundo o Sistema de Alertas a Inundações do Estado de São Paulo (Saisp). Veja os pontos de alagamento, segundo a Defesa Civil:

Avenidas São Paulo, Dr. Paulo de Moraes, 31 de Março, Armando de Salles Oliveira e Alberto vollet Sachs

Região do Bongue;

Bairros Maracanã e Alto;

Imediações do Teatro Municipal Dr. Losso Neto.

Os veículos não conseguiram trafegar no cruzamento da Avenida Independência com a 31 de Março por cerca de uma hora, desde pouco depois das 16h.

Ao menos quatro veículos que estavam estacionados no cruzamento das avenidas, dois deles ao lado do Teatro Municipal Dr. Losso Netto, foram levados pela água.

Um ônibus, um caminhão e outros veículos que seguiam pelas vias tiveram que dar ré para não serem atingidos e alguns deram a volta pela contramão para conseguir sair da região alagada.

Por volta de 16h40, a Avenida 31 de Março, desde o cruzamento com a Independência até próximo à agência dos Correios, ficou tomada pela água.

Ao menos um poste teve curto-circuito durante a chuva, mas ainda não há informações sobre queda de energia elétrica na região.

Alguns trechos da Avenida Armando de Salles Oliveira, próximos ao teatro e ao Terminal Rodoviário, também registraram pontos de alagamento pelo volume de chuvas.

Por volta de 17h20, a água começou a baixar e o tráfego normalizou na região.

A Defesa Civil informou que, nesta quarta, houve mais pontos de alagamento do que em outros casos anteriores neste ano. Comerciantes da Avenida Dr. Armando de Salles Oliveira relataram prejuízo. Imagens também mostram que a região próxima à Ponte do Mirante foi tomada pelas águas.

Casas alagadas

A Defesa Civil deu apoio a moradores de quatro casas alagadas na Rua Virgínia Zaia, na Paulicéia. De acordo com a corporação, caiu um muro de uma borracharia e a água que estava represada invadiu os imóveis. A água chegou a meio metro de altura neles.

Morador da Avenida Beira Rio, no Parque da Rua do Porto, Adriano Edson da Silva relatou que a água chegou a 1,10 de altura em sua casa e que outras sete vizinhas também foram invadidas pelas águas. “Estourou porta, portão, geladeira, casa inteira algada. Estamos tentando ver o que salvou”, contou.

Fonte: Portal G1