Após polêmica, Prefeito de Itatinga veta projeto de aumento dos salários

O prefeito de Itatinga, João Bosco Borges, vetou o projeto número 25/2019, que aumentava os subsídios de vereadores, Prefeito e Vice-Prefeito do município a partir de 2021. A informação foi dada nesta quinta-feira, 09, pela própria Prefeitura de Itatinga em contato com o Acontece Botucatu.

O polêmico projeto foi aprovado na Câmara Municipal no último dia 29 de abril por 9 votos contra 2, conforme noticiou em primeira mão o Acontece Botucatu. O fato levantou a indignação de muitos munícipes.

Em um vídeo gravado, o Prefeito falou sobre o assunto e o veto. Disse que quando afirmou que não achava muito o salário que ganharia o Prefeito, em entrevista à Rádio Municipalista, no último sábado, 04, não estava declarando que sancionaria o projeto.

“O que eu queria era primeiro discutir com o pessoal da Prefeitura, com o jurídico, com a contabilidade, que nós temos um plano de reestruturação para ser entregue este ano. Seria muito simples eu dizer que está vetado e eu vetei. Primeiro eu precisava discutir com o pessoal as possibilidades”, coloca Bosco.

“Então venho aqui tranquilizar a população, que discutindo aqui na casa, com o nosso jurídico, com a contabilidade, não vai ter problema nenhum ser vetado. Pelas atuais condições que o país atravessa, eu estou vetando esse projeto”, disse o Prefeito em vídeo na rede social.

Nesta semana o Ministério Público, através da Promotora de Justiça, Dra. Maria Cecilia Alfieri Nacle, já tinha se posicionado em nota ao Acontece Botucatu que iria atuar na questão, pedindo esclarecimentos sobre o assunto e os motivos que levaram o Poder Legislativo a aprovar tal projeto.

Relembre

A Câmara Municipal de Itatinga aprovou na sessão de 29 de abril, um projeto que estabelecia o aumento de subsídio para os próprios vereadores, vice-prefeito e Prefeito do Município. De acordo com o texto, os vencimentos no município serão reajustados em aproximadamente 50%.

A medida valeria para a Legislatura/Administração que se iniciará em 2021. O fato causou indignação nas redes sociais e muitos populares procuram o Acontece Botucatu. De acordo com o Projeto número 25/2019, os salários seriam ajustados nos seguintes valores:

-Vereadores passam a receber subsídios de R$ 4 mil. Antes era de R$ 2,3 mil.

-Vice-Prefeito passa a receber R$ 7,6 mil

-Prefeito passa a receber R$ 15,2 mil

O projeto foi assinado pelo Presidente do Legislativo Newton de Jesus Polido (PSDB) e pelos vereadores Lucas Machado (PSDB) e Rafael Brésio (PPS).

Em Itatinga são 11 vereadores e o projeto foi aprovado por 9×2. Votaram contra os vereadores Fernando Barbosa (PR) e Natanael Lopes (PRB).

“Eu já me posicionei contra na legislatura passada e novamente agora. Da última vez, quando tínhamos 9 vereadores, eu perdi por 7×2. Ainda vou estudar e ver qual será o impacto financeiro desse aumento no município, disse ao Acontece Botucatu o vereador Fernando Barbosa.

Após polêmica, Vereador propõe outro projeto

Após a polêmica, o vereador Lukas Machado, que votou favorável ao projeto de reajuste, protocolou na Casa de Leis de Itatinga outra matéria referente ao assunto. Desta vez o parlamentar pede alinhamento dos subsídios ao salário mínimo vigente, além de 50% destes vencimentos para o Presidente da Câmara.