Após 12 anos, Zoológico de Bauru volta a registrar nascimento de lobo-guará

 

O Zoológico de Bauru anunciou nesta segunda-feira (24) o nascimento de dois filhotes de lobo-guará, espécie típica do cerrado e que se encontra ameaçada de extinção. O fato não é inédito no zoo bauruense, mas volta a ser registrado após mais de 12 anos – no período entre 1984 e 2005, nasceram no local 17 lobinhos da espécie.

Os mais novos moradores do Zoo de Bauru nasceram no início desse mês e estão sob cuidados da mãe, uma loba que chegou há menos de três anos vinda do Zoológico de Salvador (BA,) e também do pai, um espécime vindo do Criadouro de Araxá (MG). Eles têm cerca de 4 anos e seguem em idade reprodutiva até os 8 anos. Na natureza, o lobo-guará, o maior canídeo sul-americano, vive em média de 10 a 12 anos.

Para garantir a tranquilidade da família neste período crítico, o alojamento da espécie teve interditada a área destinada à contemplação do público. De acordo com Luiz Pires, diretor do Zoo, os próprios animais devem manter-se reclusos por uns 15 dias antes de começarem a “se exibir” em áreas visíveis do recinto, que simula a vegetação de seu habitat.

Os dois novos lobinhos devem ficar com os pais por cerca de um ano para, em seguida, serem encaminhados a outros zoológicos. Segundo Luiz Pires, a medida permite a “troca de sangue”, método que no trabalho de reprodução em cativeiro evita cruzamentos entre irmãos e fortalece a espécie.

Fonte: G1