Acusado de assalto é morto após confronto com a PM em Bauru

Um jovem de 19 anos morreu em confronto com a Polícia Militar (PM), no Alto Paraíso, em Bauru, na madrugada dessa sexta-feira (10). Miguel Santana Alves teria atirado duas vezes contra os policiais, que revidaram. Ele, que é acusado de roubar o veículo de um casal de idosos na última terça-feira (7), foi alvejado por cinco disparos, que atingiram a região do tórax, abdômen e mão.

Mais quatro pessoas, entre elas duas adolescentes de 16 e 17 anos, foram detidas e levadas à Central de Polícia Judiciária (CPJ) para prestarem depoimento, mas acabaram sendo liberadas. Os policiais apreenderam dois revólveres e o carro roubado, além de 51 porções de maconha (75 gramas) e duas pedras de crack. O proprietário do imóvel, situado à rua Mário Gonzaga Junqueira, não foi localizado.

Segundo o capitão PM Rodrigo de Ângelo, após ser acionada por uma denúncia de que um indivíduo estaria armado na residência, a equipe cercou o local e Miguel correu pelos fundos. Ele invadiu o imóvel vizinho e, na sequência, pulou o muro em direção a um terreno baldio. “Os três policiais foram recebidos a tiros pelo rapaz e responderam efetuando disparos. O Samu foi acionado e constatou a morte dele no local”, relata.

Dois revólveres, de calibres 32 e 38, foram apreendidos, além de 51 porções de maconha e duas pedras de crack
Segundo a PM, o suspeito portava um revólver calibre 32 com numeração suprimida, dois cartuchos deflagradas e quatro intactos. Realizada vistoria no imóvel, outros dois jovens, ambos com 21 anos, e também duas adolescentes foram, respectivamente, detidos e apreendidas. Um deles, inclusive, antes da abordagem, teria tentado se livrar de outra arma, um revólver calibre 38 com quatro munições intactas, jogando-a pela janela.

INVESTIGAÇÃO

De acordo com o delegado Mário Henrique Ramos, os quatro suspeitos que estavam na casa negaram que as drogas e armas pertenciam a eles, bem como a participação no roubo de terça. “Eles dizem que o rapaz que morreu no confronto os levou até lá para uma festa, e apontam outra pessoa como proprietária da residência, que ainda não foi encontrada”, explica.

O veículo roubado de um casal de idosos na terça, quando os dois chegavam na casa onde moram na Vila Souto, foi recuperado. A suspeita é que o jovem morto na ação de ontem tenha roubado o carro, um Prisma, o que só será confirmado durante as investigações e através do reconhecimento das vítimas.

TATUAGEM

O delegado destaca ainda que a atuação dos policiais militares na ocorrência será investigada. “Foram feitos exames residuográficos nos envolvidos”, conta Mário Ramos.

A PM também instaurou uma sindicância interna para apurar a morte do suspeito, para o qual consta passagem por tráfico de drogas na adolescência.

Segundo a PM, entre várias tatuagens no corpo, Miguel tinha uma no braço esquerdo com a seguinte frase: “Fique rico ou morra tentando”, acompanhada de vários desenhos de cifrão.

Explosão de mortes

Em um período de seis horas, entre a noite de quinta e a madrugada de ontem, Bauru registrou três mortes violentas. Além do jovem morto em confronto com a PM, houve duplo homicídio no Parque Jaraguá, por volta das 18h da última quinta-feira (9).  Weickyuan Kaimy Francisco de Oliveira, 22 anos, foi atingido por tiros na região da cabeça e a segunda vítima foi identificada na manhã desta sexta. Trata-se de Marcelo Vitor de Souza, 33, morto a pedradas. Segundo a PM, ele tem passagens por furto e tráfico.

O Jornal da Cidade mostrou também, nesta semana, que o ano começou bem mais violento em Bauru. Só no primeiro bimestre, 14 pessoas perderam a vida em crimes, número sete vezes maior do que o registrado no mesmo período de 2016, quando houve dois homicídios.

Fonte: JCNET