Vitorioso em Botucatu, PSDB define em prévia Doria como pré-candidato a governador

O prefeito de São Paulo João Doria Jr. foi definido como pré-candidato ao cargo de governador de São Paulo pelo PSDB. O resultado foi decidido nas prévias do partido, realizadas neste domingo (18).

A apuração das 126 urnas definiu 79.62% dos votos (11.993) para Dória, 7,31% dos votos (1.101) para Floriano Pesaro, 6,59% (993) para Luiz Felipe D’Ávila e 5,98% (901) para José Anibal. Votos brancos totalizaram 0,26% (39) e votos nulos chegaram a 0,25% (35). O resultado foi divulgado às 19h45.

Botucatu foi uma das 72 cidades que recebeu as 126 urnas que definiram o pleito tucano. A exemplo do estado, Dória também venceu na cidade, mas sem grande vantagem. De acordo com o diretório municipal, 141 filiados votaram na cidade. Dória teve 79 votos contra 52 de Felipe D’Avila, 06 de José Anibal e 04 votos de Floriano Pesaro.

A campanha em favor de João Dória entre os filiados tucanos de Botucatu foi liderada pelo presidente da Câmara Municipal, vereador Izaias Colino. Amigo pessoal do vice-prefeito de São Paulo, Bruno Covas, o legislador reuniu boa parte dos filiados em prol do prefeito paulistano.

Foi a primeira vez, desde a fundação do partido, que o PSDB fez prévias para definir um candidato a governador, no estado. Foram 126 locais de votação, em 72 cidades. A contagem dos votos começou às 16h deste domingo.

Com o resultado das prévias, começa a contagem regressiva para que João Doria deixe a prefeitura da capital. Para poder disputar a eleição como candidato a governador, ele precisa renunciar até seis meses antes das eleições, ou seja, Doria tem – no máximo – mais 20 dias à frente da prefeitura. O vice-prefeito Bruno Covas assume o cargo de prefeito assim que Doria deixar o cargo, que ele anunciou durante o Fórum Econômico Mundial que fará isso até o dia 6 de abril.