Vereadores aprovam mudanças nas sessões da Câmara em Botucatu

Entre as alterações, está a mudança do horário das sessões semanais em Botucatu para às 19h

Foto Câmara Botucatu

A sessão ordinária de 9 de agosto na Câmara de Botucatu contava com cinco projetos em pauta, quatro aprovados pela maioria do plenário.

A fase de discussão e votação começou com o projeto de lei 36/2021, de iniciativa do Prefeito. Ele batizou de Eduardo Augusto Ferreira de Oliveira o campo de areia da Praça Dr. Eduardo Guedes Casimiro no Jardim Monte Mor.

Na sessão, o vereador Lelo Pagani (PSDB) leu a biografia do homenageado, um pequeno botucatuense falecido com apenas 11 anos. De autoria de Lelo Pagani, também havia o projeto de lei 34/2021, que alterou legislação de denominação de via pública no Jardim Tropical. O objetivo era adequar o texto original para que agora a Rua José Benedito Nogueira inclua também qualquer prolongamento a ela.

Por fim, mais uma homenagem da noite veio do projeto de decreto legislativo 3/2021, proposto pelo vereador Palhinha (DEM). Ele concedeu o título de Cidadão Botucatuense a Cláudio Ferreira dos Santos. A honraria legislativa é destinada a pessoas que não nasceram em Botucatu, mas merecem ter sua contribuição à cidade reconhecida. Todas essas matérias foram aprovadas por unanimidade.

Já em segunda discussão e votação, o projeto de resolução 1/2021 foi aprovado com voto contrário do vereador Abelardo (Republicanos). De autoria dos vereadores Lelo Pagani, Alessandra Lucchesi (PSDB), Marcelo Sleiman (DEM) e Rose Ielo (PDT), a propositura altera pontos do Regimento Interno da Câmara, especificamente que tratam das sessões plenárias.

Algumas das alterações incluem: mudança do horário de início das sessões semanais para às 19h da segunda-feira; ampliação do tempo do Grande Expediente para duas horas, com fala máxima de dez minutos para cada vereador; limitação para pedidos de leitura na íntegra no Pequeno Expediente; previsão do uso de painel eletrônico e participação remota nas audiências públicas, entre outros.

De acordo com os autores do projeto, que fazem parte de comissão temporária de estudo do Regimento Interno, as mudanças buscam dinamizar e modernizar as reuniões plenárias da Câmara.

Pedido de vista

Pela terceira semana seguida, o projeto de lei 28/2021, de iniciativa do vereador Silvio (Republicanos), entra em pauta, mas não chega à votação. Ele recebeu um pedido de vista, desta vez do vereador Cula (PSDB). A matéria pretende ampliar as proibições ao tabagismo na cidade e deve voltar ao plenário na semana que vem.

Fonte: Câmara Botucatu