Vereador pede vista e projeto de empréstimo no valor de R$ 30 milhões pela Prefeitura não é votado

O empréstimo deverá ser contratado junto à Caixa Econômica Federal para término de obras na cidade

Foto: Câmara Botucatu

Os vereadores da Câmara de Botucatu se reuniram na noite desta segunda-feira, 27, para deliberar projetos em sessões ordinária e extraordinária. Na extraordinária, estava em pauta o Projeto de Lei nº 57/2021.

A matéria foi enviada pela Prefeitura e pede ao Legislativo autorização para contratação de operação de crédito com a Caixa Econômica Federal. O valor do empréstimo é de R$ 30 milhões.

O vereador Lelo Pagani (PSDB) pediu vista do Projeto. Ele justificou que com mais uma semana, o Secretário de Governo, Fábio Leite, poderia explicar alguns pontos levantados pela Vereadora Rose Ielo (PDT) durante sua fala no Grande Expediente.

Entre outros apontamentos e críticas ao projeto, Rose Ielo questionou o pagamento de R$ 11 milhões de juros na tomada de empréstimo. A própria parlamentar pediria vista do projeto, segundo divulgou recentemente em entrevista.

Com isso, o pedido de empréstimo não foi votado na Sessão Extraordinária. A manobra poderá se repetir na próxima semana, desde o que Vereador seja de outra bancada.

Segundo a Prefeitura em sua justificativa, o valor do empréstimo será usado para conclusão de obras na cidade. Uma delas é o alargamento do Ribeirão Lavapés com a construção do Parque Linear. O restante será utilizado na conclusão da reforma do Hospital Sorocabana.