Rose Ielo cobra trabalho e prevenção da violência contra a mulher no ambiente escolar

Como um desdobramento da audiência pública realizada na Câmara de Botucatu com o tema “Empoderamento: vivências e atitudes da mulher botucatuense”, a vereadora Rose Ielo [PDT] apresentou requerimento solicitando informações e ações para um trabalho de conscientização e prevenção da violência contra a mulher no ambiente escolar.

No documento ela relata que em 2015 apresentou requerimento solicitando incluir no Plano Municipal de Educação dispositivos que garantissem trabalhar e orientar sobre a prevenção da violência contra as mulheres no âmbito das escolas do município.

“Naquela época houve respostas negativas por parte dos conselheiros. Passaram-se 2 anos e agora, nesta audiência, foi novamente abordada a importância da Educação no processo de formação das crianças para que ocorra desde cedo a conscientização sobre discriminação de gênero e de violência contra a mulher”, explica a vereadora.

O requerimento é abrangente e solicita: 1] ao secretário municipal de Educação, Valdir Paixão, informar se foi concluída a base curricular do ensino elaborada em consonância com a revisão do Plano Municipal de Educação, com o envio de cópias ao Legislativo; 2] ao secretário e à assessora em Políticas de Inclusão, Ana Paula Bassetto, informações sobre o encaminhamento dado à necessidade de trabalhar a questão da violência contra as mulheres nas escolas; 3] ao Conselho Municipal de Educação, que se manifeste favoravelmente à inclusão de dispositivos e alteração do Plano de Educação de forma a garantir que esse tipo de abordagem seja feito junto às escolas; e 4] à presidente do Conselho Municipal de Políticas para Mulheres, Isabel Conte, e ao presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Vitor Falasca Guerra, que também se manifestem reiterando a importância dessa alteração no Plano.