Pré-candidato do PSDB ao governo do estado estará em Botucatu neste sábado, 18

 

Foto: Revista Veja

O pré-candidato a governador de São Paulo pelo PSDB, Luiz Felipe d’Avila, estará em Botucatu no próximo sábado, dia 18 de novembro, para um encontro com lideranças políticas locais e da região. O evento tem como objetivo debater o atual momento político e apresentar as propostas que Luiz Felipe está mostrando aos delegados da convenção estadual do partido.

Estarão no encontro o Presidente Estadual do PSDB, deputado Estadual Pedro Tobias; os deputados estaduais do PSDB na região e parlamentares da base de apoio do PSDB na Assembleia Legislativa, como o deputado estadual Fernando Cury (PPS).

Luiz Felipe será recepcionado no “Teatro Gino Carbonari” (Rua Visconde do Rio Branco 1500) pelo presidente do PSDB de Botucatu, Vereador André Barbosa (Curumim), pelo prefeito Mário Pardini; pelo vice-prefeito André Peres e o pelo Presidente da Fundação para o Desenvolvimento Escolar de São Paulo (FDE), João Cury Neto, ex-prefeito de Botucatu.

Uma coletiva de imprensa está prevista para as 15 horas, no próprio Teatro Gino Carbonari. O ato com militantes tucanos terá início às 16 horas.

Quem é o pré-candidato?

Luiz Felipe é fundador do Centro de Liderança Pública (CLP), organização sem fins lucrativos dedicada à formação de lideranças públicas engajadas em promover mudanças na política brasileira.

Em quase dez anos de existência, o CLP já formou mais de 5.500 líderes e trabalhou com mais de 100 cidades e 20 governos estaduais em projetos de formação de lideranças e de melhoria da gestão pública. Felipe é formado em Ciências Políticas pela Universidade Americana em Paris e é mestre em administração pública pela Harvard Kennedy School.

Autor de oito livros sobre de história e política, tendo publicado sua primeira obra “Brasil, uma Democracia em Perigo”, ainda em 1990.  Também é autor de: “As Constituições Brasileiras”, “O Crepúsculo de uma Era”, “Dona Veridiana”, “Os Virtuosos”, “Cosimo de Médici”,  “Caráter e Liderança: Nove estadistas que construíram a democracia brasileira  no Brasil”, “Remando contra a maré: Os construtores da democracia brasileira e os “10 Mandamentos: do país que somos para o Brasil que queremos”.

Felipe foi também editorialista dos jornais Gazeta Mercantil e o Estado de São Paulo e comentarista político das redes de televisão Manchete e Record. Em 1996, fundou a Editora D’Avila, responsável pela publicação das revistas REPÚBLICA e BRAVO, que foi a maior revista cultural do país.

A BRAVO foi vendida para a Editora Abril, onde Felipe tornou-se diretor superintendente de 2002 a 2006. Luiz Felipe foi Diretor Superintendente do Grupo Abril de Comunicação e editor das revistas Republica (dedicada à economia e política) e Bravo (a maior revista de cultura e artes do Brasil).

Com assessoria