Luiz Felipe d’Avila defende desenvolvimento e governo inclusivo ao discursar em Botucatu

 

Centenas de pessoas de Botucatu e região acompanharam a apresentação das propostas de Luiz Felipe d’Avila, pré candidato a governador de São Paulo pelo PSDB. O encontro aconteceu no último sábado no Teatro Gino Carbonari, em Botucatu.

Luiz Felipe é cientista político e foi articulista de vários jornais, tendo se dedicado a produzir livros chamando a atenção para o desenvolvimento nacional e o risco do populismo.

Visto por muitos como nome novo na política, Luiz Felipe d’Avila lembrou que desde a eleição de Fernando Henrique Cardoso, atua no PSDB. Ele foi um dos elaboradores do plano de governo que levou FHC à Presidência da República.

Em seu discurso declarou ser preocupado com o populismo e a falta de políticas para fortalecer as instituições republicanas. “O Brasil não precisa de salvador da pátria, precisamos de pessoas que respeitem o Estado Brasileiro e suas instituições”, afirmou.

Em entrevista coletiva, d’Avila falou de propostas desenvolvimentistas, questionou incentivos para diversos setores da economia e afirmou que é preciso estimular o desenvolvimento das regiões de São Paulo, citando o exemplo dado pela China.

“A China criou as zonas de vocações econômicas. Nós precisamos criar as zonas especiais justamente para impulsionar o desenvolvimento. Mas pra fazer isso tem de ser embasado na atividade econômica”, orientou.

Exemplificando o que são as zonas de vocações econômicas, Luiz Felipe d’Avila deu como exemplo as universidades e hospitais de excelência em Botucatu, Bauru e Jaú.

 “Outro dia conversei com o Joao Cury sobre isso. Temos aqui na região o adensamento das universidades, do parque tecnológico, biotecnologia, hospitais em Botucatu, Bauru e Jau. Você começa a criar um centro de excelência na área médica que são áreas fundamentais para atrairmos mão de obra qualificada, dinheiro para pesquisa e o desenvolvimento regional”, observou.

“Na região de Itapeva, outro dia conversando com as lideranças, eles defendiam mais indústrias e eu acho que pela riqueza da biodiversidade daquela região, eles poderiam estimular o ecoturismo, pois eles tem uma natureza espetacular e no mundo muita gente está gastando com turismo”, destacou.

Luiz Felipe destacou que as zonas especiais para promover o desenvolvimento e a distribuição de renda, precisa ser bem discutida para que ela aflore estimulando o empreendedorismo. “Acho que o governo precisa criar incentivo para o terceiro setor”.

Acompanhando Luiz Felipe d’Avila, esteve o presidente do PSDB de São Paulo, Pedro Tobias, o ex subchefe da Casa Civil, Rubens Cury e o presidente da Fundação do Desenvolvimento Escolar João Cury, membro do diretório estadual do partido.

Tobias em seu discurso elogiou a militância e salientou que “enquanto for presidente do PSDB e houver mais de um nome colocado para a disputa da indicação do candidato a governador, o caminho para escolha serão as prévias”, salientando que Luiz Felipe representa a renovação entre os tucanos paulistas.

Pedro Tobias, além de defender as prévias internas para governador, também lembrou que o PSDB precisa eleger João Cury Neto como deputado federal, para que o desenvolvimento da região seja fortalecido.

Luiz Felipe por sua vez, ao final do discurso, também pediu apoio dos tucanos presentes para eleger João Cury Neto deputado federal e previu que nessa renovação de quadros que está acontecendo, o ex-prefeito de Botucatu poderia ser um bom governador no futuro.

Assessoria