Doria critica governo federal ao comentar projeto de vacinação em massa de Botucatu

Governador criticou o Governo Federal ao responder pergunta sobre pesquisa em Botucatu

Pegou mal entre os internautas a declaração do Governador João Doria, quando perguntado sobre o projeto de vacinação em massa em Botucatu, nesta quarta-feira, 28. O governador respondeu a pergunta de um jornalista, durante a coletiva de imprensa no horário do almoço e preferiu tecer críticas ao governo federal do que comentar propriamente do estudo em uma cidade paulista. Ouça a fala:

“É impressionante, nós temos que ter a velocidade da fórmula 1, para o combate a pandemia a ao que temos aqui em São Paulo, enquanto isso o Governo Federal faz a fórmula lenta. Ele está sempre depois, sempre atrasado, chega sempre fora de hora. Este é o Governo Federal, este é o Ministério da Saúde, diante de uma pandemia que já levou a vida de quase 400 mil brasileiros”, criticou João Doria.

A declaração, veiculada durante o programa Acontece no Ar, que é exibido diariamente pelos canais do Acontece Botucatu, gerou descontentamento entre os internautas, que criticaram a forma como a questão foi politizada por Doria.

“Quando perguntado sobre Botucatu, o governador foi atacar seu arquirrival, o presidente. Se não houvesse esse projeto, o presidente seria acusado da mesma forma, então, a opinião do governador é irrelevante. Parabéns para nosso prefeito”, opinou um ouvinte.

“Lamentável essa resposta do Dória, ele devia estar feliz e orgulhoso pelo estudo realizado na universidade do estado em que ele governa, mas infelizmente para ele a politicagem está acima de tudo”, colocou uma internauta.

“Infelizmente a pandemia está politizada desde o início. Muito triste essa fala do Governador, os governos federal, estaduais e municipais deveriam ter se unido lá no começo, tudo seria mais fácil”, expressou mais um ouvinte.

Doria cita pesquisador de Botucatu em crítica ao Governo Federal 

O epidemiologista Carlos Magno Fortaleza, é citado por Doria. O médico da Faculdade de Medicina do câmpus de Botucatu da Unesp, foi o  principal pesquisador da iniciativa. Ele também faz parte do Centro de Contingenciamento do Coronavírus no Estado de São Paulo.

“Deixa o Presidente Bolsonaro descobrir que o Carlos Fortaleza, um grande médico, faz parte do centro de contingência da Covid-19 (no Estado). Ele vai cancelar na hora essa pesquisa no dia seguinte. Escrevam… Ele não sabe, alias, ele não sabe de nada. É o presidente da república do WhatsApp, das redes sociais e dos filhos e o resto do tempo, brinca de videogame, enquanto os brasileiros morrem”, finalizou o governador.

Veja abaixo o programa Acontece no Ar e os comentários deixados por internautas sobre a fala do Governador.