Botucatu 163 anos: Em Ato Cívico, Prefeito cita desafios para os próximos anos

Como ocorre rigorosamente todos os anos desde o século passado, o Ato Cívico em comemoração ao aniversário de Botucatu foi realizado na manhã deste sábado, dia 14, data em que a cidade comemora 163 anos. O evento teve início às 8 horas, após a cerimônia de entrega de flores no túmulo do fundador da cidade, Capitão José Gomes Pinheiro, no Cemitério Portal das Cruzes.

Como de costume, o palanque foi improvisado nas escadarias da Prefeitura, com a presença de autoridades civis e militares, além é claro, de não autoridades, mas que se posicionam bem na frente do ‘palaque’. O evento contou com a participação da Banda Municipal  e do Tiro de Guerra 02-048 e ABL (Academia Botucatuense de Letras).

Entre os discursos proferidos, o Deputado Estadual Fernando Cury destacou a importância de Botucatu e seu desenvolvimento. Ele ressaltou a força do povo botucatuense.

“Botucatu vive um momento muito bom já há alguns anos. Fruto de muito trabalho e investimento, mas principalmente, do suor de nossa gente, do trabalho do nosso povo”, expressou o Parlamentar.

Já o Prefeito Mário Pardini preferiu mudar o tom do discurso. Claro que comemorou as conquistas de seu governo, pedindo para todos um exercício de retrospectiva dos últimos anos e citando saúde, educação, moradia, entre outras. Mas ele destinou boa parte de sua fala para citar os desafios e as necessidades para os próximos anos.

“Todos mundo acompanha o sucesso na conquista das moradias populares do nosso governo, mas ainda tem um déficit muito grande, pois 6,5 mil famílias carentes ainda moram de aluguel em Botucatu e precisamos avançar”, colocou Pardini.

O Chefe do Poder Executivo ainda citou outra obra que começa a sair do papel, da represa do Rio Pardo. Ele aproveitou para esclarecer que Botucatu não pode se acomodar achando que apenas o Rio Pardo vai abastecer a cidade para sempre.

“Essa obra é grandiosa, talvez a maior da história de Botucatu. Será uma obra de muitos anos e provavelmente eu não vou inaugurar, outro Prefeito fará isso, mas temos que correr atrás de recursos. Já temos 30% da área e essa obra será um divisor em Botucatu. Vamos precisar da sua ajuda, Fernando (Cury)”, disse o Prefeito no trecho final de seu discurso.

Após as falas falas, o Tiro de Guerra passou em revista para seu comandante e o Chefe do Poder Executivo. Conforme o previsto, o Ato Cívico foi encerrado pontualmente às 9 horas.