Estradas da região lotadas na volta do feriado

 

Foto Acontece Botucatu

Quem circula pelas estradas da região neste momento nota que aumentou na tarde deste domingo, dia 10, o fluxo de veículo na volta do feriado prolongado da Independência. A Concessionária Rodovias do Tietê, que administra o corredor leste da Marechal Rondon alerta que o pico de movimento para a volta será intenso entre 15h00 e 20h00.

A orientação para os usuários é que, respeitem sempre as leis de trânsito, se bebeu, evite pegar no volante. Em caso de emergência o usuário deve ligar no 0800 770 3322 e falar diretamente com o Centro de Controle Operacional (CCO) da concessionária.

Outras vias

SP-191, no trecho entre Botucatu e São Manuel se apresenta muito perigosa (Foto Acontece Botucatu)

Segundo a concessionária ViaOeste, a rodovia Castello Branco (SP-280) registra, neste momento, uma lentidão de 19 quilômetros em dois trechos diferentes, para quem está indo no sentido capital. Primeiro do km 79 ao 76, entre Itu e Sorocaba. Depois, do 71 até o km 55, passando pelos municípios de Itu, Mairinque, São Roque e Araçariguama.

Estradas em Botucatu

Milhares de veículos também estão circulando pelas rodovias Geraldo Pereira de Barros (SP-191); João Melão (SP-255), entre outras, durante mais um fim de semana prolongado. Ambas apresentam trechos perigosos.

Há preocupação com estradas que dão acesso à Botucatu, como Vicinal Alcides Soares, que liga o Distrito de Vitoriana à Botucatu, sendo caminho de volta dos bairros Mina, Alvorada da Barra e Rio Bonito. A saída dos milhares de ranchos é sempre um fator de alerta por parte da Polícia.

Policiamento reforçado

Arquivo Acontece Botucatu

A Polícia Rodoviária aumentou a fiscalização nas estradas para coibir as infrações de trânsito e evitar acidentes. O motorista deve lembrar de usar o cinto de segurança, verificar se os passageiros, inclusive no banco traseiro, também estão utilizando o equipamento e não ingerir bebida alcoólica antes de dirigir.

Quem for flagrado dirigindo embriagado será multado em R$ 2.934,70 e poderá ter o veículo apreendido e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) retida por 12 meses. O condutor poderá ainda responder criminalmente a uma pena de seis meses a três anos de prisão.