Mulheres tentam entrar com drogas e celular em penitenciárias da região

 

Funcionárias da Penitenciária II de Avaré evitaram a entrada de entorpecentes no presídio. O fato ocorreu no último sábado, 9, por volta das 9h45 da manhã, quando as servidoras notaram nervosismo de uma visitante que aguardava para ser revistada.  Quando questionada, ela confessou que carregava invólucros de maconha e cocaína.

No domingo, 10, por volta das 10h, uma mulher, mãe de sentenciado, foi frustrada ao tentar entrar com 95 gramas de maconha na unidade prisional. O material, envolto de fita adesiva, estava escondido na genitália da visitante e seria supostamente entregue ao filho recluso na penitenciária.

Ainda no domingo, por volta das 11h, uma mulher tentou entrar com um celular na Penitenciária II de Pirajuí. O detector de metais sinalizou a presença de material ilícito escondido no corpo da visitante. Quando indagada, ela confessou que portava um aparelho celular em sua vagina.

Em todos os casos, a polícia de plantão foi acionada para lavrar boletim de ocorrência. Também foi aberto Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os ilícitos. A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que visitantes flagrados tentando entrar com objetos proibidos em unidades prisionais são automaticamente excluídos do rol de visitas.