TOR prende homem fugitivo do sistema prisional durante abordagem na Castelo Branco

A Polícia Rodoviária registrou neste fim de semana um caso de uso de documento falso/captura de procurado. O fato ocorreu na noite da última sexta-feira, na SP 280, Rodovia Presidente Castelo Branco, km 208, em Itatinga.

Durante fiscalização pelo local dos fatos, a equipe abordou um veículo Honda/CR-V. Após busca pessoal e veicular, nada de ilícito foi localizado, então foram solicitados os documentos dos três ocupantes para consultas de antecedentes criminais e fiscalização administrativa referente a CNH do condutor e CRLV do veículo.

Ao verificar a situação da passageira do banco dianteiro e proprietária do automóvel, constou ser egressa do sistema prisional do Estado de MG, onde cumpriu pena por Tráfico de drogas. Em consulta ao banco de dados do estado de MS referente ao condutor do automóvel, este constou ser egresso do sistema prisional pelo crime de Tráfico de drogas.

O passageiro do banco traseiro apresentou um RG expedido em MG e não recaia antecedente criminal para essa pessoa. Ao observar o RG apresentado, foi possível verificar que o documento era muito novo e estava plastificado recentemente, apesar da data de expedição ser 29/03/19.

Em busca minuciosa na carteira de documentos do abordado, não foi localizado nenhum outro documento que o identificasse, porém, foram localizadas três fotos 3×4 tiradas recentemente e ficou claro serem imagens reveladas juntamente com a que estava no RG apresentado.

Em consultas aos bancos de dados do Estado de MG, foi localizada a pessoa com dois mandados de prisão a cumprir, um deles de recaptura e outro por crime do Sistema Nacional de Armas, além de possuir antecedentes criminais por roubo qualificado, entre outros crimes.

O documento apresentado divergia dos dados pessoais verdadeiros do abordado na data de nascimento, nº do RG, preposição “de” suprimida do sobrenome e adicionada ao sobrenome da mãe (que não possui preposição). Ou seja, para não se confundir com os dados, o documento falso foi feito com os dados do abordado, mas com pequenas alterações.

Foi dada Voz de prisão em flagrante ao homem por uso de documento falso e conduzido também por estar procurado pela justiça. Pela delegacia de Polícia de Botucatu, o delegado ratificou a prisão em flagrante por Uso de documento falso e elaborou o registro do flagrante pelo crime de Uso de documento falso/Captura de procurado. O preso foi encaminhado à carceragem do DP. As informações são da Polícia Rodoviária – equipe TOR.