Suspeito de liderar ataques que foi preso em SP é transferido para Botucatu; veja vídeo da operação

O suspeito de liderar os ataques em Botucatu na noite de 30 de julho deste ano e que foi detido nesta sexta-feira, 30, em São Paulo, já está em poder da Polícia Civil de Botucatu. Uma operação de logística foi montada durante a madrugada de hoje para a transferência.

A ação ocorreu na Rodovia Castelo Branco (SP-280), com apoio das equipes Garra/Dope e TOR da Polícia Militar Rodoviária. Uma equipe da DIG de Botucatu esteve no local em São Paulo, com o Delegado Dr. Geraldo Franco e o Investigador Marcos. Após ser interrogado, o suspeito será encaminhado para o CDP de Itatinga.

Policiais Civis capital prenderam Carlos William Marques de Jesus, vulgo Grandão, quando ele se preparava para fazer uma cirurgia em um hospital na região da Avenida Paulista, em São Paulo, na tarde de ontem. Ele foi baleado no dia dos ataques, 30 de julho, sendo que estava com os projeteis no corpo desde então.

“Desde ontem estávamos trabalhando na logística e transferência do preso assim que soubemos da prisão, que iria se submeter a uma cirurgia em um hospital particular. A prisão ocorreu com trabalho de investigação e também atuação da DIG de Botucatu. A operação de transferência foi na Castelo Branco, perto de uma praça de pedágio. O preso é nosso, prisão temporária. Ele foi baleado no dia da ação, desde então não se recuperou”, disse ao Acontece Botucatu o Delegado Seccional de Polícia, Dr. Lourenço Talamonte Neto.

Segundo a investigação, ele é suspeito de ter participado do ataque da quadrilha que explodiu uma agência bancária e aterrorizou moradores de Botucatu, no interior de São Paulo, em 30 de agosto deste ano.

“Em nome da DIG estendendo meus agradecimentos ao apoio prestados pelas Polícia Militar e policia Rodoviária. Em nome dos Sargentos Magalhães e Neto agradeço a toda equipe do policiamento Rodoviária que nos apoiaram. Também em nome do Sargento Moraes e Ten. Rodolfo Santana, agradeço a toda equipe da Força Tática no apoio prestado. Que Deus continue abençoando ricamente vocês e seus familiares”, completou Talamonte.

(Veja vídeo acima)

Suspeito de liderar ataque em Botucatu é preso quando se preparava para fazer cirurgia em SP