SAP diz que 100 já foram recapturados após rebelião e fuga em Bauru

 

Foto: Divulgação/internet

A Secretaria de Administração Penitenciária do Estado de São Paulo divulgou uma nota após os incidentes em uma penitenciária de Bauru, na manhã desta terça-feira, dia 24.

O antigo Instituto Penal Agrícola (IPA) de Bauru registrou rebelião e fuga de 80 a 100 de seus 1.430 reeducandos. A capacidade oficial é de 1.124, segundo a Secretaria das Administração Penitenciária (SAP), mas abriga 1427.

Em nota oficial emitida por volta das 18h30, os dados eram foram apreendidos 100 dos 152 presidiários que evadiram. Informaram também que está prevista a remoção de presos para outras unidades de regime semiaberto, mediante a necessidade de adequação da população, visto que diante dos atos de subversão à ordem e segurança ocorridos no dia de hoje, parte dos alojamentos deverão ser desativados.

O restante da população será abrigada nos alojamentos que não sofreram avarias ou que foram pouco danificados. Todos os presos envolvidos no episódio e os apreendidos regredirão ao regime fechado.

O atual Centro de Progressão Penitenciária 3 (CPP-3) “Prof. Noé Azevedo” de Bauru está localizado no km 349 da rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294) – Bauru-Marília. Viaturas da PM estão por todo o local, assim como o helicóptero Águia da corporação.

Confira a nota da SAP

Foto: Divulgação/Internet

“A Secretaria da Administração Penitenciária informa que hoje, 24, pela manhã, durante revista de rotina, reeducandos do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) III  “Prof. Noé Azevedo” de Bauru causaram tumulto no alojamento da unidade. O incidente iniciou-se após um Agente de Segurança Penitenciária ter cumprido o seu dever profissional, ou seja, surpreendeu um preso se comunicando através de celular. 

A situação já está controlada e o  Grupo de Intervenção Rápida, formado por agentes de segurança penitenciária, está junto com a PM realizando a contagem dos presos, pois alguns deles aproveitaram-se da confusão para evadir-se do presídio. Não houve reféns. Parte dos evadidos já foi recapturada e será levada ao Centro de Detenção Provisória de Bauru. 

Ressalvamos que as unidades de regime semiaberto, conforme determina a legislação brasileira, não dispõem de muralhas nem segurança armada, sendo cercada por alambrados. A permanência do preso nesse regime se dá mais pelo sendo de autordisciplina do preso do que a mecanismos de contenção. O CPP III é o antigo Instituto Penal Agrícola de Bauru e está localizado numa área, do tipo fazenda, de 240 alqueires. Na última saída tempor ária, que ocorreu no final de 2016 e início de 2017, 1122 presos foram beneficiados e 1074 retornaram .Hoje, 208 presos trabalham fora da unidade, exercendo atividades externas, outros 65 em empresas dentro da unidade e  358 trabalham em atividades de manutenção do próprio presídio”, diz a nota assinada pela Assessoria de Imprensa SAP .