Polícia Civil e MPT flagram aliciamento de trabalhadores em fazenda de laranja na região de Botucatu

A Polícia Civil averiguou na tarde desta quinta-feira, dia 03, uma denúncia de aliciamento de pessoas em Bofete, região de Botucatu. Uma verdadeira força-tarefa foi montada para desmantelar um esquema que colocava trabalhadores em situação degradante.

Segundo apurado pelo Acontece Botucatu, o caso foi registrado pela Seccional de Botucatu, também Delegacia da DPP/DHPP, com Procuradores do Ministério Público do Trabalho e Coordenador do núcleo de enfrentamento ao Tráfico de Pessoas da Secretaria de Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo.

Foram efetuadas diligências em uma Fazenda de laranja e nas dependências de dois alojamentos de trabalhadores rurais, todos localizados na cidade de Bofete. Nas diligências foram constatadas irregularidades de cunho trabalhista e a prática do crime de aliciamento, tipificado no artigo 207 do Código Penal.

De acordo com o que foi levantado pelo Acontece Botucatu, dois homens foram indiciados por aliciamento de trabalhadores em Pernambuco. Eles eram transportados com diversas promessas para trabalhar na plantação de laranja na cidade de Bofete, diz comunicado da operação.

Constataram também Aliciamento de trabalhadores de um local para outro do território nacional. A fazenda era terceirizada para outras pessoas.

Diante dos fatos, foram registrados o Boletins de Ocorrência, que instruirão o Termo Circunstanciado de Ocorrência. As providências de cunho trabalhista foram tomadas pelos Procuradores do Ministério Público do Trabalho da 15a Região.

Representaram a Polícia Civil de Botucatu na operação os Delegados Dr. Geraldo e Franco e Dra. Simone Alves Firmino e o investigador Jofre.