Polícia Ambiental flagra pesca ilegal em São Manuel e apreende mais de 140 quilos de peixes

Um equipe de Polícia Ambiental de Botucatu, composta pelos soldados Andrade e Fonseca, apreendeu grande quantidade de peixes pescados de forma ilegal na tarde desta quarta-feira. O flagrante acontece no Rio Tietê, em São Manuel, localidade conhecida como Bairro Benjamim.

Depois de receber denúncias de pesca predatória, os PMs foram até o local e avistaram uma movimentação de pessoas, onde foi verificado tratar-se de pescadores chegando da pesca e armazenando pescado e petrechos nas margens do rio. De imediato foi feita a abordagem e constatado pescado e redes irregulares. Com um pescador foram apreendidos 51 quilos de pescado, sendo 14 quilos de mandi, espécie Nativa, 21 de corvina e 16 de tilápia, espécie exótica, além de 29 redes de nylon, totalizando mil metros de comprimento.

Ainda durante a vistoria foi constatado que próximo ao local havia outro pescador na mesma atividade, portanto 30 redes de nylon, com 35 metros cada, totalizando mais mil metros de redes, além de 62 quilos de pescado, sendo 6 de corvina, 26 de tilápia, espécies exóticas, seis de curimbatá, 11 de mandi e 13 de cascudos, espécies nativas.

Os cascudos ainda encontravam-se vivos sendo de imediato devolvidos à represa. Em busca nas imediações foram encontradas, escondidas debaixo de uma moita de bambu, duas caixas de peixes contendo mais 25 quilos de peixes, sendo 17 de tilápia e 8 de mandi, bem como um fardo de rede de nylon com 15 unidades totalizando 525 metros.

Durante a condução dos Pescadores até a viatura para elaboração da ocorrência, a equipe avistou uma embarcação com dois indivíduos recolhendo redes. Eles também foram abordados e com eles foram localizadas duas redes de nylon com 30 metros cada totalizando 60 metros. Os dois pescadores já haviam capturado três quilos da espécime Mandi também nativo.

Vale ressaltar que estamos no período de Piracema, época de reprodução dos peixes, ficando proibida a pesca de espécies nativas. Os pescadores profissionais recebem um valor do governo para o sustento da família durante a Piracema, chamado de Seguro Defeso. O período da piracema termina no próximo dia 28, ficando a pesca liberada a partir de 1º de março.

Ao todo foram elaborados doze Autos de Infração Ambiental, sendo seis por pescar em período proibido e seis por petrechos não permitidos, totalizando R$ 11.680,00 em multas a seis pescadores flagrados. Os peixes e petrechos foram incinerados na Unesp Botucatu e a ocorrência apresentada na delegacia de São Manuel. Os pescadores foram ouvidos e liberados.