Polícia Ambiental flagra pássaros nativos presos em gaiolas na região de Botucatu

A Polícia Militar Ambiental registrou neste sábado, 27, uma apreensão de pássaros e armas para caça em Bofete, região de Botucatu. Participaram os Policiais Foglia, Claudimir e Pontes, por solicitação do Cabo PM Andrade, responsável pelo serviço de dia da base do 2º pelotão de Polícia Ambiental de Botucatu.

Foi transmitida uma denúncia anônima sobre disparos de arma de fogo na área rural de Bofete. Assim a equipe se deslocou de imediato e em patrulhamento pela estrada rural no Bairro Água Fria, os policiais se depararam com uma pessoa no interior de uma residência não murada. Esta, ao avistar a viatura, rapidamente tentou se esconder.

Em vistoria nos fundos do imóvel, foi constatada a existência de gaiolas com pássaros nativos, e em contato com o morador, que é caseiro do sitio, este tomou ciência da constatação da equipe e fez o acompanhamento.

Durante a vistoria os policiais encontraram pássaros da fauna nativa, criados em gaiolas individuais. Os pássaros apresentavam aspecto bravio, com características de recém capturados.

Foram localizados no interior de um armário dois alçapões de madeiras e mais dois em cima de uma mesa nos fundos da residência, totalizando quatro armadilhas típicas para captura de pássaros silvestres.

Indagado, o morador declarou que fez a captura das aves com as armadilhas e não tem cadastro de criador de passeriformes no IBAMA. Na sequência foram localizados também os seguintes objetos no interior da residência:

– 01 espingarda de marca Rossi Calibre 32;

– 01 carabina de pressão sem marca definida, calibre 5.5 com possível avaria no cano e sem nota fiscal;

– 05 munições de calibre 32 com espoletas intactas, “recarregadas”;

– 22 munições de calibre 32 deflagradas;

– 02 munições  de calibre 22 intacta;

– 11 munições  de calibre 36 deflagradas;

– 01 recipiente de pólvora CBC;

– 01 recipiente de pólvora de caça;

– 03 recipiente com chumbo de diversos diâmetros para cartuchos;

– 139 espoletas para diversos calibres;

– 02 cinturões “porta munições”;

– utensílios para recarga de munição.

Perguntado sobre a arma de fogo, não possuía documentação ou qualquer autorização para sua posse em casa. Diante dos fatos, foi dado voz de prisão ao morador, sendo encaminhado ao Plantão Permanente de Botucatu, onde o delegado plantonista tomou ciência dos fatos e ratificando a prisão em flagrante lavrando o boletim de ocorrência pela posse ilegal de arma de fogo.