Polícia Ambiental aplica multa de R$ 122 mil após destruição de vegetação nativa em Anhembi

A Polícia Militar Ambiental de Botucatu registrou nesta quarta-feira, 03, uma ocorrência de crime ambiental na zona rural de Anhembi, região de Botucatu. Diversas irregularidades foram constatadas em uma propriedade no bairro Monjolo Grande.

Diz relatório policial que durante patrulhamento preventivo pelo local, uma equipe se deparou com a supressão de vegetação nativa. Diante dos fatos, foi realizada a fiscalização na propriedade, onde foram constatadas as seguintes irregularidades:

– Supressão de vegetação nativa estágio médio de regeneração, em área comum, correspondente a 5,365 hectares

– Supressão de 23 árvores nativas isoladas em área comum.

Plantio de mandioca em área considerada de preservação permanente, sendo que plantio está dificultando a regeneração da vegetação nativa, em área correspondente a 1.344 hectares

– O plantio de mandioca em área de reserva legal está dificultando a regeneração da vegetação nativa, em área correspondente a 1.9606 hectares

-Construção de um barraco em área de APP, atingindo área correspondente a 0,0048 hectare

Relata o boletim da Polícia Ambiental que foram localizados ou responsáveis, que ficaram de apresentar um protocolo para limpeza vegetal junto ao DAEE. Diante dos fatos, foram elaborados 10 AIA, sendo arbitrada multa simples no valor de R$ 122.036,00.

Foram suspensas as atividades nas áreas autuadas. O fato constitui-se em crime ambiental e será comunicado ao DP do município via ofício.