Mulheres tentam entrar com droga e celular em presídios da região

O fim de semana mais uma vez foi de trabalho para os agentes penitenciários da região. A primeira ocorrência na manhã deste domingo, no Centro de Detenção Provisória (CDP) “ASP Francisco Carlos Caneschi” de Bauru. A esposa de detento foi flagrada pelo aparelho de scanner corporal com um objeto desconhecido na região pélvica.

A mulher demonstrava nervosismo e confessou às agentes de segurança que escondia um aparelho celular introduzido na vagina. O celular seria entregue ao seu marido, recluso no CDP.

Já em Avaré, uma visitante tentou entrar na Penitenciária “Dr. Paulo Luciano dos Santos” um invólucro introduzido dentro de seu corpo. O flagrante ocorreu no momento em que a mulher passava pelo aparelho body scanner.

Ela foi indagada pelas agentes de segurança negou que possuísse algo escondido. A mulher foi encaminhada ao Pronto Socorro local e acabou retirando o invólucro da genitália. Em todos os casos a Policia Militar foi acionada para lavrar boletim de ocorrência.

Também foi instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais ilícitos. A SAP informa que pessoas flagradas tentando adentrar com objetos ilícitos em unidades prisionais são automaticamente suspensas do rol de visitas.