Mulher e assaltada em Bauru e por pouco não tem o filho levado no carro; veja vídeo

Foram momentos de desespero e um trauma que vai levar tempo para passar. Uma assistente administrativa foi rendida por um assaltante enquanto manobrava o carro e o ladrão, por pouco, não levou o filho dela, de um ano e sete meses de idade, que estava no banco de trás.

Foram dez segundos entre a vítima sair do volante e conseguir tirar a criança da cadeirinha de segurança. A mulher conta que foram os segundos mais longos de sua vida.

“Quando desci do carro, pedi pelo amor de Deus para o assaltante deixar eu pegar meu filho. Saí correndo, abri a porta traseira, mas, quando soltei o cinto de segurança, o cinto ficou preso em uma das mãozinhas dele. Então, o ladrão começou a andar com o carro. Naquele momento, achei que ele fosse levar meu filho”, relembra a vítima, ainda bastante emocionada, em entrevista concedida ao Jornal da Cidade na noite desta quarta-feira (17).

O roubo foi registrado em plena tarde, às 14h40, na Vila Cidade Universitária. A assistente, de 27 anos, conta que estava voltando da casa da sogra com o filho.

Ela estacionaria o carro na rua para abrir o cadeado do portão de sua residência e, em seguida, entrar na garagem. Em um vídeo gravado por uma câmera de segurança de um prédio, é possível ver que o criminoso chega em um Fusca de cor clara, que tem uma faixa central escura na parte traseira.

Ele desembarca do banco do passageiro e, a pé, passa pelo carro da vítima quando ela ainda estava manobrando. Logo em seguida, retorna e anuncia o assalto.

“Achei estranho aquele homem descer e continuar andando a pé, enquanto o Fusca continuava parado. Depois que esse homem passou reto pelo meu carro, ainda tentei vê-lo pelo retrovisor. Foi quando ele apareceu na minha janela, com uma faca na mão”, relata.

‘UM TERROR’

A mulher, cuja identidade é preservada, desceu rapidamente do carro, mas diante da dificuldade em tirar o filho da cadeirinha, o assaltante começou a movimentar o carro. A vítima conta que, neste momento, voltou a implorar para que o ladrão permitisse a retirada da criança, quando, então, ele volta a frear o veículo.

“Ele falou para eu tirar o menino logo. Ele queria ir embora e eu só conseguia pensar no meu filho, que eu não poderia perdê-lo de jeito nenhum”, detalha. Assim que o criminoso foi embora com o veículo, a assistente administrativa pediu ajuda na portaria de um prédio próximo e funcionários acionaram a Polícia Militar.

O carro tem seguro, mas a vítima perdeu a bolsa com todos os pertences, incluindo documentos pessoais, cartões bancários e o celular, assim como a cadeirinha de segurança da criança. “Nunca tinha sido assaltada. Fiquei desnorteada, foi realmente desesperador, um terror. Aquela cena fica passando na cabeça da gente. Além disso, estou preocupada, porque o assaltante levou tudo. Já trocamos, inclusive, as chaves de casa no mesmo dia por medo”, comenta, dizendo que o filho também ficou assustado no momento do roubo, mas não sofreu ferimentos.

A partir das imagens gravadas pela câmera de monitoramento, a expectativa é de que a Polícia Civil consiga identificar e localizar o autor do crime.

Fonte: JCNet