Moradores ficam sem agência bancária após ataques em Pardinho

 

Foto: Reprodução / TV TEM

Os moradores de Pardinho (SP) tiveram de enfrentar um novo problema a partir desta segunda-feira (6). No primeiro dia útil após uma série de ataques de criminosos a agências bancárias, a população agora precisa gastar tempo e dinheiro para fazer seus serviços bancários em outras cidades.

Isso porque as duas únicas agências bancárias da cidade, do Santander e do Bradesco, acabaram destruídas por criminosos, que utilizaram dinamite para explodir cofres e caixas eletrônicos.

O poder das explosões foi tamanho que, além de assustar e levar pânico aos moradores da cidade de pouco mais de 6 mil habitantes, ambas as agências acabaram seriamente danificadas – as duas precisaram ficar fechadas durante esta segunda-feira.

A principal opção dos moradores de Pardinho foi viajar cerca de 30 quilômetros, em um trajeto de aproximadamente 50 minutos, e se dirigir a Botucatu para fazer os serviços bancários. É o caso da comerciante Fátima Paula, dona de uma lanchonete na cidade.

“Isso vai impactar em tudo. Além de termos de nos dirigir a Botucatu pra fazer pagamentos e outros serviços, o comércio local também vai sofrer. Afinal, como vou vender se as pessoas aqui não estão recebendo? E lá nos bancos me disseram que não tem previsão de volta. Só nos resta esperar”, disse a comerciante.

As duas instituições bancárias ainda não informaram previsão para reabertura das agências de Pardinho.

Fortemente armados

Os criminosos fizeram os ataques às agências em sequência, na madrugada de domingo (5). Depois ainda atingiram com tiros uma base da Polícia Militar que fica a 100 metros de uma das agências. No momento, havia três policiais no local. Eles pediram reforço e ninguém ficou ferido.

De acordo com a PM, os criminosos estavam fortemente armados com metralhadoras e fuzis. Além disso, usaram dinamite para explodir as agências.

Nesta segunda-feira pela manhã, a PM deteve dois suspeitos de participação nos ataques, mas um deles foi liberado após prestar depoimento. O suspeito que ficou preso possui ficha criminal e é morador de Pardinho.

No sítio onde o suspeito trabalha, os policiais recuperaram parte do dinheiro levado nos assaltos e apreenderam as roupas que teriam sido utilizadas no crime.

Fonte: Portal G1