Menino de 10 anos flagrado dirigindo carro furtado em Botucatu passará por atendimento psicológico, diz Conselho Tutelar

GCM divulgação

O menino de 10 anos que foi flagrado por guardas civis dirigindo um carro furtado em Botucatu (SP), na noite de sábado (18), vai passar por atendimento psicológico e de assistentes sociais, juntamente com seus familiares.

A informação é do Conselho Tutelar da cidade, que afirmou ainda que o outro menino de 7 anos, que também estava no carro, terá o mesmo atendimento.

Segundo a conselheira Rosemary da Cunha Carvalho, a medida adotada é o procedimento padrão dos conselhos tutelares em situações nas quais crianças são expostas a situações de risco e perigo.

Após o acolhimento, explica a conselheira, criança e familiares são encaminhados para os serviços da rede de assistência psicossocial, prestados nos Centros de Referência em Assistência Social (Cras).

A conselheira explicou que as duas famílias foram receptivas à proposta de acompanhamento psicossocial prestado em uma das unidades do Cras de Botucatu. Os garotos serão atendidos pelos psicólogos e assistentes sociais foram do horário escolar.

Flagrantes

Segundo a Guarda Civil Municipal (GCM), o caso do último sábado pode ter sido o quarto flagrante semelhante com o mesmo garoto, que alegou ter furtado o veículo apenas para dar um rolê. Segundo registros da GCM, o mesmo menino de 10 anos já havia sido surpreendido dirigindo um carro outras três vezes.

Porém, ainda segundo a Guarda Municipal, há também informações de que a Polícia Militar já teria flagrado o garoto dirigindo. Como casos envolvendo menores de 12 anos não geram ocorrência no âmbito criminal, a GCM diz não haver histórico destes casos na Polícia Civil.

No caso do último sábado, um boletim de ocorrência não-criminal foi registrado apenas para resguardar o dono do veículo furtado sobre possíveis infrações e danos em relação ao carro.

‘Rolê’ de três quilômetros

Segundo a GCM, a corporação recebeu uma denúncia de que uma criança estaria dirigindo um carro pela Rua Curuzu. Uma equipe foi ao local e abordou as duas crianças dentro do veículo que estava estacionado na via.

O menino mais velho chegou a dizer que o carro era do pai, mas depois confessou que furtou o veículo no bairro Jardim do Cedro. Do local do furto até onde foram abordados, eles teriam rodado cerca de três quilômetros.

O Conselho Tutelar foi acionado e as crianças acabaram devolvidas para os pais. O dono do carro afirmou que o veículo foi furtado por volta das 17h. Ele disse que estacionou em frente de casa e deixou a chave no contato, mas após 10 minutos não encontrou mais o veículo.

Com os dois meninos ainda foram apreendidas diversas chaves de veículos, possivelmente usadas para tentar abrir outros carros.

Fonte: Portal G1