Primeiro homicídio do ano: jovem morre após levar facada em Botucatu

 

Uber Botucatu
Fato foi registrado no Plantão da Polícia Civil – arquivo Acontece Botucatu

As Polícias Civil e Militar de Botucatu registraram na madrugada deste domingo, dia 03, o primeiro homicídio/ato infracional do ano. O fato aconteceu no Jardim Ipê.

Segundo informações divulgadas pelo repórter César Junior, da rádio Municipalista, a vítima é Alex Brás de Sousa, de 23 anos. O autor seria um adolescente de apenas 16 anos.

De acordo com informações passadas pela Polícia Civil ao Acontece Botucatu, o fato ocorreu após uma luta corporal.

Diz boletim de ocorrência que houve uma discussão há dois dias entre autor e vítima no local onde trabalhavam e nesta madrugada a vítima foi até a casa do adolescente para tirar satisfação. Ambos começaram a discutir e entraram em luta corporal.

Relata boletim de ocorrência que um amigo da vítima também participou da briga, desferindo um golpe de capacete contra o adolescente. Durante a confusão a vítima levou uma facada no peito, na altura do coração. O SAMU foi acionado, indo até o local, mas a vítima não resistiu aos ferimentos.

O adolescente ficou no local até a chegada da Polícia e  confessou o crime. Ele foi levado para o Pronto Socorro em um primeiro momento por conta de ferimentos causados durante a briga e posteriormente apreendido e conduzido ao Plantão da Polícia Civil por Policiais Militares que atenderam o caso.

A Polícia Científica foi até o local do crime, mas a faca não foi encontrada. O adolescente foi encaminhado ao NAI (Núcleo de Atendimento Integrado) e ficará à disposição da justiça.

Versão da família da vítima

A irmã de Alez Bras Souza procurou o Acontece para dar uma versão sobre o ocorrido.

“Ele (o menor) agrediu meu irmão antes, bateu nele em duas pessoas. Meu irmão errou sim em ir na casa dele, mas não foi covarde nem com armas atrás dele. O amigo do meu irmão só bateu no assassino depois que viu meu irmão sangrando praticamente morto. Não coloquem um assassino de inocente, a mãe dele sofre, mas a nossa família está destruída. Ele era um menino honesto e trabalhador.

Morava só ele com minha mãe e ajudava ela em tudo, e agra ele não está aqui. É nossa família destruída por um ser miserável, que já tem na fama há anos”, disse a irmã da vítima.

*Reportagem atualizada com a versão da irmã da vítima.