Homem é preso pelo TOR com mais de 7 quilos de maconha dentro de ônibus na Castelo Branco

A Polícia Rodoviária registrou na madrugada desta terça-feira, 09, um caso de tráfico de drogas na Castelo Branco, em Avaré. Durante fiscalização no combate ao tráfico de drogas e demais a ilícitos penais, a Equipe do TOR abordou um ônibus de linha regular que fazia o itinerário Umuarama/PR para Jundiaí/SP, com 38 passageiros no seu interior.

Durante entrevista aos ocupantes, foi observado pelos policiais militares do Tático Ostensivo Rodoviário que o passageiro que ocupava a poltrona de nº 45 ficou apreensivo com as indagações que lhe eram feitas e entrou em contradições, inclusive afirmando não possuir bagageiro externo do coletivo.

Na sua bagagem de mão, uma mochila, foram localizadas duas porções de maconha que pesaram 23,3 gramas e, ao ser diligenciado quanto a bagagem no bagageiro externo, constatou-se que o homem possuía uma mala. Nela foram localizados 14 tijolos de maconha embalados em fita adesiva marrom e que pesaram 7,375 kg. A droga estava envolta por espumas e cobertor para tentar ludibriar a fiscalização.

Foi dado voz de Prisão em flagrante ao homem, morador de Hortolândia, por Tráfico de drogas e a ocorrência foi encaminhada ao DP de Avaré. Foi elaborado o flagrante, apreendida a droga, mala e demais pertences. O preso foi encaminhado ao CDP de Cerqueira Cesar.

Outro é preso por identidade falsa no mesmo ônibus

Na mesma ação um outro homem foi abordado. Ao ser solicitado seu documento pessoal, este apresentou para Equipe do TOR uma CNH, sendo que ao tatear o documento, os policiais militares perceberam uma diferença da textura original.

Os policiais do TOR passaram a confrontar os dados pessoais, questionando ao homem abordado sobre o nome completo do seu pai e ele não soube responder, alegando que tinha “dado um branco”.

Através de consultas junto aos policiais do Estado do Paraná, onde foi emitida a CNH, foi constatado que a imagem do documento não condizia com a pessoa abordada.

O homem abordado foi questionado mais uma vez e confessou ser outra pessoa, que já havia sido foi preso por Tráfico Internacional de drogas em 2018, quando tentava viajar para Lisboa-Portugal com 19 kg de haxixe.

Ele não se encontrava na condição de ‘PROCURADO’ pela Justiça e alegou que comprou a CNH falsa há um ano, pois não sabia se estaria ou não nessa condição (PROCURADO).

Foi dado voz de prisão em flagrante a L. M. C. B. por Uso de Documento falso, sendo conduzido ao DP de Avaré. Foi elaborado o Flagrante, sendo o preso encaminhado ao CDP de Cerqueira César.