Guarda Civil impede crime de estelionato por telefone

 

Arquivo Acontece Botucatu

Cada vez mais comum e sempre fazendo vítimas, o crime de estelionato praticado por telefone quase fez mais uma vítima em Botucatu na manhã desta terça-feira, 11. Assustado, um munícipe compareceu à sede da Guarda Civil Municipal enquanto falava com o criminoso pelo celular. A Alegação era de que ele teria sido contemplado com R$ 10 mil e mais um aparelho televisor.

Atendido pelo sub-Comandante, Weber Pimentel, o munícipe deu continuidade à ligação. De acordo com o relatado, a vítima teria que ir até uma agência bancária e inicialmente falar o seu saldo bancário. No segundo momento, o estelionatário tentava induzir a vítima a realizar uma transferência para poder receber o prêmio. Como a segunda parte da ligação foi acompanhada pela GCM, o crime não foi concretizado.

O Alerta:

O crime, que é comum e costuma fazer vítimas com frequência, principalmente idosos, chega em forma de sequestros relâmpagos com filhos ou familiares, bilhetes premiados ou sorteios de programas famosos de televisão. De acordo com o sub-Comandante da GCM, que participou da ocorrência, esse tipo de ligação deve ser logo evitada. “É importante a orientação de que nenhuma promoção é feita sem ampla divulgação. Toda premiação que chega por meio de mensagens ou ligações, em sua maioria são falsas, ainda mais quando a pessoa é pega de surpresa e não está nem sabendo do evento”, comenta Weber Pimentel.

No caso específico, a vítima procurou a GCM ciente de que estaria em um golpe. “Ele nos procurou por medo de poder estar sendo monitorado de alguma forma por criminosos. É um tipo de crime que induz a pessoa a cometer erros e acabar transferindo o dinheiro para o golpista”, alertou.