GCM flagra violência sexual contra adolescente no Jardim Peabiru

Guarda Municipal e Conselho Tutelar registraram na noite deste domingo, 29, um caso de estupro de vulnerável em Botucatu. Diz relatório da GCM que por volta das 22h30, a Guarda Civil Municipal recebeu um chamado, onde segundo informações, estava ocorrendo uma suposta violência sexual contra uma adolescente no Jardim Peabiru.

O Inspetor Paes e o GCM Batista foram até o local e ouviram, através de uma janela sem vidros, duas pessoas conversando, uma das vozes parecendo ser de criança, conforme relato. O local estava todo apagado, sem nenhuma iluminação. Pela janela, ao clarear o local com uma lanterna, os Guardas viram um casal sem as roupas em uma cama de solteiro.

De pronto foi solicitado para que abrissem a porta e depois de muita insistência, o suspeito obedeceu. Ao ser indagada, a adolescente informou que tinha entre 11 e 13 anos, não sabendo precisar a idade certa. Foi dada voz de prisão ao suspeito, de 35 anos, sendo acionado o Conselho Tutelar, que auxiliou na localização da residência da vítima.

Foi confirmada a idade da adolescente, sendo 13 anos. Ela relatou aos GCMs que havia mantido relação sexual com o indivíduo desde às 15 horas do mesmo dia. Os familiares da vítima, informaram aos Guardas que o elemento é conhecido da família e que a mesma possui deficiência intelectual.

O indivíduo, que não teve a identidade revelada, alegou que foi procurado pela vítima. As partes foram conduzidas até o plantão policial, onde a autoridade policial, Delegado Geraldo Franco, tomou ciência dos fatos, ratificando a voz de prisão por estupro de vulnerável. O elemento foi encaminhado à cadeia pública de Itatinga.