Fábrica clandestina de cosméticos é lacrada pela Polícia Civil em Botucatu após denúncias

Polícia
Fábrica clandestina de cosméticos é lacrada pela Polícia Civil em Botucatu após denúncias 06 julho 2021

Policiais cumpriram mandado de busca e apreensão de mais de 100 mil itens. Farmacêutica que atuava na empresa está em condições irregulares no Conselho Regional de Farmácia (CRF).

Uma fábrica clandestina de produtos cosméticos foi lacrada pela Polícia Civil na última sexta-feira (2) no bairro Residencial Cedro em Botucatu (SP), após denúncia anônima.

A equipe da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da cidade cumpriu mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça e apreendeu mais de 100 mil itens no local.

A Vigilância Sanitária participou da diligência e identificou que a farmacêutica que atuava na empresa está irregular no Conselho Regional de Farmácia (CRF). Segundo a vigilância, um processo de pedido de legalização da empresa ainda está em curso, tendo em vista que a farmacêutica não está registrada no conselho como sendo responsável técnica da fábrica.

Ainda segundo os policiais, foram encontrados na fábrica cinco rolos de etiquetas de diversos produtos, 2.650 embalagens de produtos capilares, 56 mil embalagens e 60 mil tampas de máscaras faciais.

Uma máquina envasadora e uma máquina rotuladora também estavam no local. Entre os itens apreendidos, os policiais identificaram recipientes de uma empresa da cidade e o dono foi localizado.

Embalagens de outra empresa foram encontradas na fábrica clandestina e dono alegou que não sabia porque estavam lá — Foto: Polícia Civil/ Divulgação
Embalagens de outra empresa foram encontradas na fábrica clandestina e dono alegou que não sabia porque estavam lá — Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Após ser questionado, ele confirmou que os frascos com o nome da sua empresa realmente eram dele, mas disse que não sabia que estavam na fábrica.

No entanto, o proprietário da fábrica clandestina e um funcionário alegaram que o dono da outra empresa identificada nas embalagens havia solicitado o desenvolvimento de produtos cosméticos para serem envasados e, por isso, sabia que as embalagens estavam lá.

 Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da cidade cumpriu mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça na fábrica clandestina em Botucatu (SP) — Foto: Polícia Civil/ Divulgação
Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da cidade cumpriu mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça na fábrica clandestina em Botucatu (SP) — Foto: Polícia Civil/ Divulgação

A perícia apreendeu todos os materiais encontrados e o local foi lacrado pela Vigilância, que autuou a empresa investigada por diversas irregularidades. Os envolvidos foram qualificados e serão investigados por meio de inquérito policial. O caso fora apresentado junto ao 1º Distrito Policial do município, que prossegue com as diligências.

Fonte: G1

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
FREIRE MOTOS
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento

Veja também

Oferecimento
VISTORI
SHOPPING INSTITUCIONAL
INSTITUCIONAL ELO
EXAME TOXICOLOGICO