Ação conjunta entre GCM e PM coíbe serviço de mototáxi sem alvará em Botucatu

Guarda Civil Municipal e Polícia Militar realizaram na terça-feira, dia 12, uma operação para coibir o serviço de mototáxi sem alvará em Botucatu. A ação ocorreu na área central da cidade.

Foram apreendidas 4 motocicletas que realizavam transporte remunerado de passageiros com veículos não cadastrados para esse fim. O proprietário do estabelecimento foi autuado, diz relatório da GCM.

De acordo com o comandante da Guarda Municipal, Leandro Carreira Destro, foram verificados itens como condições da higiene do estabelecimento e segurança oferecidos aos mototaxistas e passageiros.

Itens obrigatórios

Além do capacete, o mototaxista deve oferecer toucas descartáveis, que podem ser usadas ou não pelo passageiro. O profissional deve usar colete de identificação e o veículo deve estar devidamente adesivado.

Também é verificado se a moto possui “mata cachorro”, um protetor de motor que também protege as pernas do condutor. Outro item obrigatório é a antena, evitando que a linha de pipa com cerol atinja o motociclista e o passageiro.

“As fiscalizações serão constantes com o intuito de oferecer segurança aos usuários do serviço de mototáxi. Os mototaxistas que tenham alguma pendência e queiram regularizar sua situação para a atividade profissional na cidade, devem procurar a Guarda Civil municipal”, disse o Comandante da GCM Leandro Destro.