16 condutores recusam teste do etilômetro durante operação de trânsito em Botucatu

Polícia
16 condutores recusam teste do etilômetro durante operação de trânsito em Botucatu 20 fevereiro 2022

Foi realizada na noite deste sábado, 19, a chamada ‘Operação Direção Segura’ do Detran-SP, onde são organizadas blitz de trânsito com o intuito de combater o consumo de álcool associado com direção. As operações contam sempre com a participação das polícias Civil e Militar.

As ações foram desenvolvidas no Praça Pedro Torres/Largo da Catedral e Avenida Vital Brasil. A operação em Botucatu teve os seguintes resultados:

-2 Veículos removidos

-2 motos removidas

-1 CLA recolhido

-6 CNHs recolhidas

-16 recusas do bafômetros

-1 infração por alcoolemia

-14 autos de infração de trânsito

-Total de 31 autuações

A operação também resultou na captura de um homem que era procurado. Ao ser levado para o Plantão Policial, porém, verificou-se um contramandado de prisão.

Recusa do bafômetro

No estado de São Paulo, 78% das multas aplicadas em janeiro foram por causa dos motoristas que se recusaram a fazer o teste do bafômetro. Os dados fazem parte de um levantamento do Detran do estado nas blitze realizadas no período.

O diretor científico da Associação Brasileira da Medicina de Tráfego, que ajudou a formular a Lei Seca, o médico Flávio Adura, citou alguns dos principais riscos que o motorista dirigindo embriagado gera às pessoas em sua volta.

Cabe lembrar que a recusa do teste de bafômetro gera uma multa de mais de R$ 2.900,00, retenção do carro, além da suspensão da carteira de motorista por 12 meses. Essas são as mesmas punições para quem é flagrado com até 0,33% miligramas de álcool por litro de ar no teste do bafômetro.

Já quem é flagrado com nível de álcool acima de 0,34% miligramas, além das penas anteriores, também responde por crime de trânsito, podendo pegar uma pena de até 3 anos de prisão.

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento