Temporal causa 9 mortes na Baixada Santista

Entre os mortos estão um casal que foi soterrado em São Vicente e um bombeiro que atuava num resgate em Guarujá. Segundo a Defesa Civil, seis pessoas estão desaparecidas

Nove pessoas morreram na madrugada desta terça-feira (3) na Baixada Santista por conta das chuvas que atingem a região. Segundo o Corpo de Bombeiros, entre mortos estão um casal que foi soterrado em São Vicente e um bombeiro que atuava num resgate em Guarujá. Seis pessoas estão desaparecidas.

Além das mortes, a região também registrou diferentes pontos de deslizamento de terra e alagamentos.

São Vicente

Em São Vicente, a Defesa Civil registrou deslizamentos nos morros do Barbosas, Ilha Porchat e Parque Prainha. Um casal que estava saindo de casa foi arrastado pela chuva e está desaparecido. As equipes do Corpo de Bombeiros trabalham nas buscas.

Na Vila Valença, o chão do banheiro de uma clínica de repouso cedeu e um idoso está desaparecido. O local foi interditado. As famílias de sete idosos foram notificadas. Eles foram acolhidos pela equipe da Secretaria de Assistência Social (Seas) e encaminhados para abrigo municipal.

A equipe, composta por representantes da Defesa Civil e de secretarias de governo, trabalham desde a madrugada no atendimento às ocorrências. No momento, a Cidade registra pontos de alagamentos nas regiões do Jóquei Clube e Cidade Náutica.

Santos

Uma mulher, de 30 anos, morreu após ser vítima de um deslizamento, causado pela forte chuva, no Morro do Tetéu. Uma criança foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros, no Morro do Fontana. Ela teve fraturas graves e foi encaminhada à Santa Casa de Santos.

Na cidade, diversos pontos de alagamentos foram registrados e o tráfego foi bloqueado em diferentes vias, com as avenidas Nossa Senhora de Fátima e Martins Fontes, na Zona Noroeste.

Todo o efetivo da Defesa Civil, além do Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal e equipes de zeladoria estão mobilizados para atender ocorrências registradas na Cidade. Mais de 70 ocorrências já foram registradas até o momento. Os morros seguem em estado de atenção para deslizamentos.

Defesa Civil

O Coordenador Estadual da Defesa Civil, coronel Walter Nyakas Junior, está na região para se reunir com prefeitos e avaliar as primeiras necessidades.

Dados do Núcleo de Gerenciamento de Emergência da Defesa Civil do Estado indicam que o acumulado nas últimas 12 horas de chuvas no Guarujá foi de 282 mm, em Santos de 218 mm, em Praia Grande 170 mm, São Vicente 169 mm e Mongaguá 160 mm, Cubatão 132 mm e Itanhaém e Bertioga o acumulado foi de 110 mm.

A previsão para toda a terça-feira é de chuva moderada a forte em todo o litoral São Paulo, isso inclui toda a região da Baixada Santista devido a formação de uma área de baixa pressão no litoral de São Paulo e a circulação dos ventos nos altos níveis da atmosfera.

Fonte: G1