Fiocruz solicita uso emergencial da vacina de Oxford à Anvisa

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) pediu nesta sexta-feira (8) à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a autorização para uso emergencial da “Vacina de Oxford”, produzida pela companhia farmacêutica AstraZeneca.

O pedido é referente a 2 milhões de doses prontas que seriam importadas do Serum Institute, na India, enquanto a Fiocruz não inicia a entrega dos 100 milhões de unidades que serão produzidas no Brasil, a partir do início de fevereiro.

No início desta semana a Anvisa pediu à Fiocruz comprovação de que as doses da “vacina de Oxford” que serão importadas são idênticas à que já está sendo produzida e usada no Reino Unido

A Anvisa já iniciou a triagem dos documentos presentes na solicitação e da proposta de uso emergencial que o laboratório pretende fazer.

As primeiras 24h serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e checar se todos os documentos necessários estão disponíveis. Se houver informação importante faltando, a Anvisa pode pausar o prazo e solicitar as informações adicionais ao laboratório.

Fonte: Olhar Digital