Com pneumonia, Márcio França vota com a mulher em São Paulo

Imagem Jovem Pan

O candidato à reeleição ao Palácio dos Bandeirantes chegou pouco antes das 10h30 ao colégio onde vota, no Itaim Bibi, na Zona Sul. Ele estava acompanhado da mulher, a professora Lucia França.

Ele comentou as últimas pesquisas que o mostraram crescimento nas intenções de voto a ele. “São Paulo vai dar um recado firme em direção à verdade e também à união. É claro que a expectativa é positiva, durante toda a campanha é a primeira vez que eu saí na frente das pesquisas, mas eu respeito muito esse resultado que é dado depois das urnas, porque no fundo as pesquisas retratam a tendência”, afirmou.

“A gente tem muitos anos na vida pública, a gente sente o instante, mas não dá para você prever, tem que ter humildade para poder esperar o resultado das urnas. Não é uma eleição tranquila para ficar comemorando, sambando em cima de balcão”, disse.

Sobre as declarações de Doria de que a campanha foi suja, França questionou. “Mas quem é que sujou essa campanha? Todos esses WhatsApp quando virou do primeiro para o segundo turno esparramaram milhões de WhatsApp”, disse. “Tem aquele velho ditado, a mentira tem perna curta e às vezes o feitiço vira contra o feiticeiro. Você pode sustentar a mentira por um período, mas não para sempre.”

Fonte: Portal G1