Caixa vai pausar pagamentos do crédito imobiliário por 4 meses

O drama dos brasileiros que pagam prestações do crédito imobiliário da Caixa Econômica Federal deve ficar um pouco menor com o anúncio, feito nesta quinta-feira (14), pelo presidente Jair Bolsonaro, de que a instituição vai ampliar de três para quatro meses a quitação das parcelas.

Em quase dois meses de pandemia, com o isolamento social e a interrupção de diversas atividades econômicas no país, a Caixa já registrou mais de 2 milhões de pedidos de pausa do crédito imobiliário. A informação foi dada com exclusividade pelo portal R7.

Bolsonaro fez a divulgação na porta do Palácio da Alvorada na manhã desta quinta. “Li na imprensa agora que 2,3 milhões de clientes da Caixa Econômica pediram para pausar o crédito. Como regra, o banco permitia atraso de até dois meses e decidiu prorrogar por mais um mês. Agora, o Pedro Guimaraes [presidente da instituição] disse que vai aumentar para quatro meses”, afirmou.

Bolsonaro ainda comentou que não vai adiantar apenas prorrogar o pagamento se a pessoa perdeu o emprego ou teve o salário reduzido e não teve como pagar a prestação da casa própria. “O que tá sobrando de dinheiro para ele está sendo para a comida.”

De acordo com o banco, podem solicitar o benefício clientes com contratos habitacionais, sejam pessoas físicas ou empresas, que estejam com as prestações em dia ou que registrem atraso de, no máximo, dois meses.

O adiamento pode ser pedido pelo aplicativo ou pelo telesserviço (telefones 3004-1105 para capitais ou 0800-726 0505 para demais cidades, opção 7), de segunda à sexta feira, das 8h às 20h.

Por portal R7