Apple anuncia o iPhone X; modelo elimina o tradicional botão “home”

 

Foto: Stephen Lam/Reuters

Apple anunciou nesta terça-feira (12) o iPhone X (de 10 em números romanos, não da letra xis), um novo modelo de smartphone que elimina o tradicional botão “home” e traz um display sem bordas e com tecnologia de reconhecimento facial. O aparelho vai custar a partir de US$ 1 mil. A pré-venda começa nos Estados Unidos em 27 de outubro, com previsão de lançamento para 3 de novembro.

Além do iPhone X, a Apple também mostrou outros dois modelos de iPhones em sua apresentação no novo campus Apple Park. O iPhone 8 e o iPhone 8 Plus são smartphones feitos inteiros de vidro, o que permite a tecnologia de recarga de bateria sem fios. E vêm com um novo sensor na câmera traseira, que segue de 12 Megapixels, mas agora é capaz de capturar 83% mais luz.

Display: tela sem bordas OLED Super Retina de 5,8 polegadas com tecnologia True Tone, que ajusta o balanço de cores de acordo com a luminosidade do local, e HDR (“high dynamic range”), que proporciona maior relação de contraste

Câmera traseira: 12 Megapixels, com dupla estabilização óptica de imagem

Câmera frontal: 7 Megapixels, com estabilização automática e modo Retrato para selfies

Processador: A11 Bionic de seis núcleos, dois de desempenho 25% mais rápidos e quatro de eficiência 70% mais rápidos

Cores: “space gray” (cinza) e “silver” (prata)

Opções de armazenamento interno: 64 GB e 256 GB

Preços: US$ 1 mil (64 GB) e US$ 1.150 (256 GB)

Data de lançamento: 3 de novembro (EUA)

Foto: Divulgação

A pré-venda do iPhone X estará disponível nos EUA e em outros 56 países. Ainda não há informações sobre o lançamento dos aparelhos no Brasil.

‘Maior avanço desde o iPhone original’

Essas foram as palavras usadas por Tim Cook, CEO da Apple, ao apresentar o iPhone X. O novo smartphone tem acabamento em vidro e aço inoxidável e bateria com duas horas a mais de autonomia em relação ao iPhone 7.

Com a eliminação do botão “home”, os usuários deverão acionar o celular dando dois toques em qualquer ponto da tela. Ou usando o reconhecimento facial via Face ID, substituto do TouchID, de impressões digitais.

A tecnologia usa câmeras de infravermelho e de rede neural. Ao olhar para o iPhone, o aparelho projeta 30 mil pontos em infravermelho para identificar o rosto do usuário. E ele não destrava se o dono estiver de olhos fechados. De acordo com a Apple, as chances são de 1 em 1 milhão de uma pessoa qualquer conseguir destravar uma smartphone que não é dela.

No mais, o iPhone X sustenta várias das características do iPhone 8 e iPhone 8 Plus, como a recarga sem fios de bateria e a otimização de fábrica para trabalhar com realidade aumentada.

Outras novidades

A empresa também revelou o Apple Watch Series 3, primeiro modelo do relógio inteligente com conexão de dados, o que dispensa a necessidade de um iPhone por perto para acessar a internet e atender ligações.

Aproveitando a nova capacidade de recarga sem fios de bateria, a Apple também revelou o AirPower, uma espécie de tapete que consegue carregar iPhone, Apple Watch 3 e os fones AirPods ao mesmo tempo.

“A Apple sempre acreditou que a tecnologia fundida à humanidade iria mudar o mundo. Nenhum dispositivo na nossa história teve o impacto que o iPhone teve. Nem foi capaz de colocar tanto poder nas mãos das pessoas”, disse durante a apresentação Tim Cook, CEO da Apple.

Fonte: Portal G1