WhatsApp Business terá vendas no app e começará a cobrar por serviços

O WhatsApp anuncia hoje que terá um recurso de finalização de vendas diretamente em conversas no aplicativo. Para a companhia americana, que pertence ao Facebook, a novidade ajudará pequenas empresas que foram afetadas pela pandemia global do novo coronavírus.

Neste ano, a empresa já anunciou em outro momento uma função de pagamentos, que foi barrada pelo Banco Central. Segundo reportagem da Bloomberg, o BC estaria prestes a liberar as vendas pelo aplicativo de mensagens.

Segundo uma pesquisa da consultoria Accenture, de julho deste ano, 83% dos brasileiros já utilizam o WhatsApp para fazer compras — e 37% deles consomem produtos de grandes empresas. O Magalu é uma das grandes empresas que abraçaram as vendas por aplicativos.

“Enquanto empresas em todo o mundo investem bilhões de dólares para gerenciar ligações telefônicas, e-mails e mensagens SMS, seus clientes não querem ficar fila de espera de uma ligação, ser redirecionados para vários atendentes ou ficar na dúvida se suas mensagens foram recebidas”, diz o WhatsApp, em comunicado. Segundo a empresa, mais de 175 milhões de pessoas enviam diariamente mensagens a contas do WhatsApp Business, aplicativo voltado a pequenas e médias empresas lançado há dois anos.

O WhatsApp anunciou que planeja expandir suas parcerias com fornecedores de soluções corporativas, como a Zendesk e a Sprinklr, para hospedar e gerenciar o atendimento ao cliente durante a pandemia. A iniciativa é voltada a pequenas e médias empresas, que poderão vender seus produtos mesmo à distância.

Junto ao anúncio, o WhatsApp informou que passará a cobrar por funções oferecidas para grandes empresas, como já vinha fazendo, mas não revelou mais detalhes sobre precificação ou quais recursos serão efetivamente pagos. Entretanto, a empresa se comprometeu a continuar a oferecer a ampliar seus serviços gratuitos de mensagens, bem como ligações de voz e vídeo via internet para todo o público. No mundo, o WhatsApp tem 2 bilhões de usuários mensalmente ativos.

Fonte site exame.com