Vídeo mostra viatura do Canil deixando cachorra no Cedro e causa polêmica

Geral
Vídeo mostra viatura do Canil deixando cachorra no Cedro e causa polêmica 19 abril 2022
Imagem Facebook

Um vídeo publicado no Facebook nesta segunda-feira, dia 18, mostra uma viatura do Canil soltando uma cachorra no Jardim Cedro. A denúncia foi feita pela protetora Luciana Ferreira, citando que se trata de um abandono.

Segundo publicação em seu perfil, trata-se de uma cachorra idosa. No vídeo é possível observar o condutor com o veículo estacionado, soltando a cachorra pela porta de trás. A gravação é interrompida antes do carro ir embora, mas a cachorra já estava solta na via com a ação do funcionário.

Pelas imagens é possível notar que a cachorra tem dificuldade para se movimentar. O animal foi recolhido por Luciana. Ela disse que foi acionada por munícipes que relataram o caso.

“Fui chamada no Cedro Botucatu, porque estavam abandonando um animal. Resgatei ela, que está mais que amedrontada, levantei a mão e ela se encolheu, está nitidamente doente, me parece idosa. Agora também está ferida na pata, após cair na desova, anda arqueada. Ai o que me surpreende? Era o canil. Como cobrar dos munícipes abandono???? Que é uma prática deles sabemos. Mas idosa e doente? Animal nitidamente amedrontado? Faminta? Puta que pariu. Nem sabia que o Município havia ganhado um carro para “abandonar animais”. Na verdade pensávamos que ele servia para resgatar. Na verdade, por mais que se fale e tente mostrar o quanto essa cidade ignora os nossos animais, ninguém dá ouvidos. Enquanto o Canil Municipal que recebe 1 milhão por ano, abandona. As protetoras se entopem de animais, pois elas têm AMOR pelos animais.”

O outro lado

Em nota divulgada nesta terça-feira, 19, a Prefeitura disse que não concorda com a ação e está investigando o caso. O Canil Municipal é gerido em uma parceria com a OSS Pirangi.

A Prefeitura comunica que não concorda com o ocorrido e já abriu sindicância para apuração. Nesta quarta-feira, haverá uma reunião com cuidadores de animais do Município e a Prefeitura para apresentar a proposta de intervenção no Canil Municipal, diz nota.

A supervisora veterinária do Canil Municipal, Sabrina Moreira Legatti, disse em reportagem do G1 que a cachorra foi resgatada pelo órgão no último dia 11 de março e, desde então, passou por tratamento com antibióticos para a erliquiose (doença do carrapato).

Ainda segundo a supervisora, a cachorra, após recuperada, foi solta no local onde havia sido resgatada com base em lei estadual que recomenda a soltura de “animais comunitários” no seu local de origem, onde possui vínculos, mesmo que não tenha um dono definido.

Sabrina informou ainda que a cachorra foi vacinada e microchipada pelo Canil Municipal, que é administrado pela Organização Social de Saúde Pirangi.

De acordo com definição da lei nº 12.916/2008, o cão comunitário é “aquele que estabelece laços de dependência e manutenção com a comunidade em que vive, embora não possua responsável único e definido”.

“Recebemos aqui no Canil uma média de 70 cães por mês vítimas de abandono e, como não temos alojamento para todos eles, seguimos a recomendação do Centro de Controle de Zoonose [CCZ] de São Paulo baseada nessa lei de devolver o cão ao local de origem”, justificou Sabrina. (Com informações do portal G1).

Veja a publicação

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento