Vereador Abelardo pede vista de Projeto que pode permitir rodeios e provas de laço em Botucatu

Foto agora MT

A Câmara Municipal não votou na noite desta segunda-feira, dia 16, o projeto que abre possibilidade para realização de Rodeios e provas de laço em Botucatu. O projeto de lei nº. 73/2017 que institui a Política de Bem-Estar Animal chegou a criar polêmica com o velho e conhecido assunto.

Após muitos desencontros, o vereador Abelardo (MDB) pediu vista do projeto, proporcionando mais uma semana para discussão. Algumas reuniões foram realizadas entre os vereadores que fazem lobby pela volta de rodeios, provas de laço, entre outros. Alguns deles estavam em dúvida sobre o lado a tomar na questão.

Uma emenda a esse projeto, que em princípio era idealizada pelos vereadores Ednei Carreira, Paulo Renato e Cula, deflagrava a retirada da proibição de rodeio, prova de laço, entre outros na cidade de Botucatu. Era preciso 6 assinaturas para a Emenda ser aprovada, o que não ocorreu após o pedido de vista de Abelardo.

Consultado pelo Acontece Botucatu, Abelardo disse que anunciou sua posição após as emendas que entraram faltando poucas horas para sessão. Segundo ele, nem o jurídico da Câmara foi consultado.

Abelardo pediu vista do Projeto

Segundo informações obtidas pelo Acontece Botucatu, uma reunião foi realizada na tarde de ontem para alinhar quem assinaria e pelo menos 5 vereadores não participaram. Mediante a polêmica na última sessão, o vereador Zé Fernandes pediu a retirada do Projeto da pauta na última segunda, dia 09. O plenário ontem recebeu bom público de pessoas favoráveis e contra.

Atualmente a realização de Rodeios não é permitida em função da Lei Municipal nº 4.904/2008, que proíbe em seu artigo 36 a utilização de sedém em animais. Sedém uma corda confeccionada em lã ou espuma revestida de tecido macio que passada na altura da virilha do animal, com a finalidade de estimulá-lo. É esse ponto que os vereadores autores da emenda querem retirar.

Na última semana o Prefeito Mário Pardini disse publicamente durante inauguração do Castra-móvel que o dispositivo que proíbe essas provas em Botucatu não seria alterado, contrariando vereadores de sua própria base que querem assinar esta emenda. Segundo algumas fontes, uma reunião foi marcada nos últimos dias pelo próprio Prefeito para discutir o fato.

O assunto gera polêmica há muitos anos e a Câmara já foi palco de muitas discussões.