Verão começa nesta segunda-feira, 21, com previsão de mais chuva

Chuva deve se intensificar no estado de SP

Foto André Godinho

O verão começa oficialmente nesta segunda-feira, dia 21, às 7h02. O dia do início da estação é chamado de solstício de verão, quando o hemisfério sul viverá o dia mais longo do ano e, portanto, a noite mais curta.

E o que esperar do verão? A previsão é de mais chuva em São Paulo e no Sul do país, com alto risco de alagamentos.

Segundo a Climatempo, o verão 2021 terá influência de moderada a forte do fenômeno La Niña. Para janeiro, a previsão é de chuva acima da média no Rio Grande do Sul, sul e leste de Mato Grosso do Sul, em São Paulo, no estado do Rio de Janeiro, no Triângulo Mineiro, no sul de Minas Gerais, Amazonas, Pará, Roraima e Amapá.

A chuva de fevereiro deve ficar dentro da média na região Sul, Rondônia, oeste e sul de mato Grosso, sul de Goiás, centro-norte e leste de Minas Gerais, diz a Climatempo. São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Roraima, Amapá devem ter chuva um pouco além do normal. A faixa norte do país deve ter a maior deficiência de chuva.

A previsão da Climatempo é de que a chuva de março de 2021 fique muito abaixo da média normal na faixa norte do país. Também deve chover menos em Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Goiás, Distrito Federal e centro-sul do Tocantins.

O que esperar do verão 2021 em SP?

De forma geral, o verão 2021 deve trazer mais chuva para o estado de São Paulo do que o verão de 2020. Temporais são comuns na estação e podem ocorrer várias vezes em qualquer região do estado.

Em relação à temperatura, não há expectativa de calor extremo. O verão 2021 deve ser com temperaturas dentro da média.

Previsão verão 2021 em SP

Para janeiro de 2021, a Climatempo prevê volumes de chuva acima da média normal em todas as áreas do estado de São Paulo, incluindo a região da Grande São Paulo.

Pelos cálculos do Instituto Nacional de meteorologia, a média de chuva em janeiro , calculada para o período de 1981 a 2010, varia de 250 mm a 300 mm em quase todas as regiões do estado de São Paulo, incluindo áreas como a Grande São Paulo, todo o litoral, a região de Campinas, o Vale do Paraíba, a região de Bauru, de Presidente Prudente e também a região de Sorocaba. Volumes médios de chuva de 300 mm a 350 mm são encontrados no norte do estado de São Paulo, em locais como Ribeirão preto, Franca e Barretos

Para fevereiro de 2021, a Climatempo prevê chuva acima da média no centro-oeste e norte do estado,  na região da Grande São Paulo, no Vale do Paraíba, na Serra da Mantiqueira, na Baixada Santista e no Litoral Norte. Na porção sudoeste/sul do estado, que inclui a região de Ourinhos, Avaré, Itapetininga, o Vale do Ribeira e o Litoral Sul, a previsão é de que a chuva de fevereiro fique dentro da normalidade.

Pelos cálculos do Instituto Nacional de meteorologia, para o período de 1981 a 2010, a média de chuva no estado de São Paulo em fevereiro varia de 200 mm a 250 mm na maioria das áreas do estado, incluindo a região da Grande São Paulo e todo o litoral. Em áreas como oeste/sudoeste do estado, incluindo a região de Ourinhos e de Presidente Prudente, a média de chuva é um pouco menor ficando entre 175 mm a 200 mm.

Para março de 2021, a previsão da Climatempo é de que a chuva no estado de São Paulo fique próxima da média normal em quase todas as regiões paulistas. Pode chover um pouco mais do que a média na região de Presidente Prudente. Em algumas áreas na Mantiqueira, o volume de chuva de março de 2020 pode ficar um pouco abaixo do normal