Unesp irá construir fábrica de amostra de medicamentos em Botucatu; obra irá custar R$ 13,6 milhões

Próximo passo será a licitação para contratar a empresa, que terá 24 meses para executar a obra na área do Cevap, em Botucatu

Foi aprovado pela Caixa Federal nesta segunda-feira, 12, depois de um longo período de tratativas, o projeto para construção da Fábrica de Amostras de Medicamentos do Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos (Cevap) da Unesp em Botucatu. O próximo passo será a licitação para contratar a empresa que irá realizar a obra, que deve ser construída em um prazo de 24 meses.

O valor total da obra será de R$13.677.181,45, sendo  R$11.250.000,00 do Ministério da Saúde e o restante contrapartida da Unesp. Área total do prédio é de 1.437m2.

O projeto foi elaborado pela Arquiteta botucatuense Camila Biondo, que é servidora do escritório de Engenharia da Reitoria da Unesp, em Bauru.

“Essa fábrica é a única no Brasil com esse modelo, que é capaz de produzir amostras para pesquisa e testes clínicos. Quando qualquer pesquisador brasileiro produz um fármaco ou biofármaco, ele leva anos até que esse produto seja colocado à disposição da saúde da população, porque é muito difícil você obter uma parceria com uma fábrica que coloca uma linha de produção para pequenas amostras. É isso que se dará, de modo Pioneiro, em Botucatu”, disse o Reitor da Universidade, Pasqual Barretti, ao Acontece Botucatu.

A Fábrica de Amostras de Medicamentos para Pesquisa Clínica, será construída no Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos (Cevap) da Unesp, câmpus Botucatu. Serão 1.470 metros quadrados, com 4 alas divididas em 2 andares. No nível superior, haverá uma ala fabril e outra de controle de qualidade.

No inferior, ficarão a administração, laboratórios de pesquisa, centro de Pesquisa e Desenvolvimento do Instituto Vital Brazil, administração e espaço co-working para biotech startups.

Entre as produções da fábrica, estará o selante de fibrina, uma espécie de cola biológica, desenvolvido a partir de uma enzima presente no veneno da cascavel e uma substância presente no sangue de grandes animais, que serve para reduzir ou deter hemorragias em cirurgias cardiovasculares, hepáticas, ortopédicas e neurocirurgias.

O projeto será coordenados pelos pesquisadores Benedito Barravieira e Rui Seabra, ambos do Cevap.  A equipe tem trabalhado em inovações, como por exemplo o soro antiapílico. 

“Esse é um exemplo que poderá ser testado em maior escala, até que em um determinado momento ele esteja à disposição do SUS, à disposição da população. E assim como todos os outros institutos de pesquisa, seja da Unesp ou fora da Unesp, que tem uma oportunidade em Botucatu, com essa obra Pioneira que engrandece muito mais a nossa cidade e a nossa Unesp. Então, amanhã que é aniversário de Botucatu, nós gostaríamos de dar os parabéns a nossa cidade e a nossa Unesp, que mais uma vez mostra sua grandeza e o seu compromisso com a ciência e a sociedade brasileira”, finalizou o Reitor.