Tarifas de pedágio em Botucatu e região terão reajuste em 1º de dezembro

As tarifas dos pedágios nas rodovias da região de Botucatu serão reajustadas à zero hora da próxima terça-feira, 1º de dezembro, conforme valores que foram publicados no Diário Oficial do Estado da última sexta-feira (20). A atualização da tarifa segue os critérios contratuais, com a correção de inflação pelo indicador econômico IPCA acumulado entre julho/2019 e junho/2020.

O reajuste deveria ter entrado em vigor em 1º de julho, conforme estabelecido em contrato de concessão válido para as rodovias das três primeiras etapas do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, mas foi postergado em razão da pandemia da Covid-19.

Segundo dados fornecidos pela Agência Reguladora dos Transportes do Estado de São Paulo (ARTESP), as tarifas contratuais da Rodovias do Tietê, que tem várias praças de pedágio na região, foram reajustadas em 1,87%, e corresponde apenas à reposição da inflação medida pelo IPCA entre julho de 2019 e junho de 2020.

O pedágio é a principal fonte de recurso para investimento em ampliação e modernização da malha rodoviária concedida no Estado de São Paulo, o que inclui obras de duplicação, manutenção, serviços de socorro médico, mecânico e inspeção de tráfego.

Confira abaixo tabela com as tarifas que serão reajustadas nas nove praças de pedágio da Rodovias do Tietê.

Outras concessionárias

 

Em Avaré, na Rodovia João Mellão, o valor cobrado pela concessionária CCR SP Vias, que administra o trecho, será de R$ 7,60. Já na Rodovia Castello Branco, a SP-280, em Itatinga, que também é administrada pela CCR SP Vias, o valor cobrado, será de R$ 13,90 para veículos de passeio e comerciais leves. Nestes dois casos não há cobranças para motocicletas.

A Rodovia João Mellão, SP-255, também tem uma praça de pedágio em Botucatu, na divisa com Pratânia, onde a tarifa já foi reajustada nesta segunda-feira, dia 23 de novembro, e passou a ser R$ 5,40 na cobrança manual e R$ 5,13 na cobrança automática, para veículos de passeio e comerciais leves. Já para motos os valores são R$ 2,70 e R$ 2,56 para cobrança manual e automática, respectivamente.