SP confirma sétima morte, a 5ª ligada a idas para Minas

 

A Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo confirmou nesta sexta-feira, 3, a sétima morte por febre amarela em território paulista. O paciente havia viajado para Minas Gerais, onde provavelmente ocorreu a infecção.

Outras quatro vítimas também têm histórico de viagem. Somente dois óbitos foram autóctones, ou seja, com transmissão da doença dentro do Estado. Eles ocorreram em Américo Brasiliense e Batatais.

As cinco mortes com infecções importadas de Minas foram registradas nos municípios de São Paulo (três casos), Santana de Parnaíba e Paulínia. Há ainda 13 casos da doença em investigação, cinco com provável infecção no interior de São Paulo e oito de pessoas que haviam viajado para outros Estados.