Sebrae seleciona bolsistas em Botucatu para atuar em projetos de inovação rural

Ao todo são 110 vagas para o Estado de SP, distribuídas entre profissionais que possuem graduação ou pós-graduação. As inscrições até 3 de outubro.

Estão abertas as inscrições para seleção de bolsistas de estímulo à inovação para atuar no Programa Agro Sempre – Inovação Rural – Bolsas de Extensão Tecnológica do Sebrae.

O objetivo da iniciativa, que conta com apoio do sistema Faesp/Senar-SP, é promover a pesquisa e o desenvolvimento de ações inovadoras, com práticas sustentáveis dentro dos pequenos negócios rurais e atuação em rede para promover a cooperação e a governança dos territórios.

As inscrições deverão ser cadastradas, por meio de formulário eletrônico disponível na plataforma WorldLabs até o dia 3 de outubro.

Ao todo, são 110 vagas para o estado de São Paulo: 100 vagas para profissionais com graduação completa e 10 para profissionais com pós-graduação e experiência na área de atuação desejada. No centro-oeste paulista são 16 vagas oferecidas, quatro em cada uma dessas cidades: Botucatu, Bauru, Marília e Ourinhos.

As bolsas têm duração de até 17 meses, com atuação em campo para desenvolver metodologias e melhorias, trazendo soluções e inovações para os pequenos negócios rurais a partir das definições previstas no plano de trabalho apresentado.

Para participar, os interessados devem ter disponibilidade para morar no local de atuação ou residir próximo a região de atendimento pelo período do projeto, com previsão para começar no dia 6 de dezembro.

Detalhes da seleção

As oportunidades oferecidas dividem-se em duas categorias de bolsistas, sendo uma para candidatos com graduação que vão receber bolsa de R$ 4 mil e outra para os candidatos com pós-graduação que vão receber bolsa no valor de R$ 6 mil.

Para os graduados, a exigência é que tenham até 15 anos de formação em engenharia agronômica, engenharia florestal, engenharia de alimentos, engenharia de pesca, medicina veterinária, zootécnica, gestão do agronegócio, tecnólogo em agronegócio, tecnólogo em alimentos ou áreas afins das ciências agrárias ou dos alimentos.

No caso dos pós-graduados, é preciso ter formação nas áreas de ciências agrárias ou afins, com experiência em atividade de orientação a bolsistas por no mínimo seis meses em atividades práticas relacionadas a projetos de pesquisa agropecuárias e/ou desenvolvimento rural no Brasil.

O candidato interessado poderá se inscrever para uma única vaga, observando atentamente a modalidade da bolsa e o município de atuação.

Além de apresentar os documentos gerais e declarações exigidas no edital, o candidato será avaliado em três etapas de caráter eliminatório e classificatório. A primeira etapa consiste na avaliação de habilidades e perfil.

Ela será realizada online para analisar a performance e comportamento do candidato diante de resoluções de problemas, dentre outras situações. A segunda etapa será para análise curricular e documental para verificação do atendimento ou não dos requisitos divulgados no edital.

Por último, a terceira etapa será composta por uma capacitação e avaliação online de conhecimento nas temáticas do empreendedorismo, inovação e agronegócio.

O resultado de cada etapa será divulgado em data marcada, conforme o cronograma do processo seletivo. O resultado final tem previsão de divulgação no dia 19 de novembro.

Fonte: G1