Projeto voluntário produz protetores faciais em Botucatu

A Secretaria de Saúde de Botucatu recebeu na manhã desta segunda-feira, dia 06, a doação de 230 protetores faciais, que serão encaminhados para os profissionais da área da Saúde.

Os itens foram confeccionados e doados pelo Projeto Hígia de Botucatu, que é coordenado na cidade pelo empresário Júlio César Pontes, da empresa Spider 3D e tem a colaboração da FATEC Botucatu, do Instituto de Biociências (IB) da UNESP e das empresas, 3D Spider, Avenir 3D, Injeta 3D, Cirúrgica Botucatu, Meu 3D, Oficina de Criaturas e LA 3D.

Os envolvidos no projeto começaram a desenvolver esse trabalho, totalmente voluntário, assim que identificaram a demanda, sendo formados grupos para desenvolver o equipamento de proteção individual, de acordo com as validações médicas da Unifesp.

A Fatec Botucatu disponibilizou a sua impressora 3D para auxiliar na produção dos protetores faciais. Para o prof. Celso Joaquim, diretor da instituição, este é o momento de somarem-se esforços em prol do bem comum, unindo instituições, empresas, voluntários e toda a comunidade. O prof. Ricardo Rall, docente da Fatec, atua voluntariamente no grupo, utilizando não somente nossa impressora, mas também a sua própria.

Atualmente, são cerca de 9 voluntários na cidade de Botucatu empenhados no projeto e mais de 1.200 em todo o Brasil. Cada voluntário possui uma ou mais impressora 3D em casa ou no local de trabalho e produz, a partir do equipamento.

O protetor é composto por um o arco, a ser colocado na testa dos profissionais, o qual sustenta uma folha acetato que ajuda a proteger o rosto do usuário. É importante lembrar que se trata de um protetor facial, que não exclui a necessidade do uso de uma máscara.

O usuário precisa manter o uso da máscara (cirúrgica, N95), óculos, touca e, por cima, colocar o protetor facial, que serve como uma barreira adicional de proteção contra gotículas, sangue e secreções, auxiliando na proteção dos médicos, enfermeiros e agentes de saúde que estão na linha de frente no combate à pandemia do coronavírus.

O grupo de voluntários de Botucatu pretende produzir 80 protetores por dia, a serem doados para todas as instituições públicas de saúde de Botucatu e região. As doações serão destinadas para a secretaria de saúde do município de Botucatu, que fará a distribuição.

Contato: Júlio Cesar Pontes ([email protected])