Projeto Mulher Feliz recebe novos figurinos de dança do ventre e recursos arrecadados durante a 1ª Cavalgada Rosa

Nesta quarta-feira, 17, as integrantes do Projeto “Mulher Feliz”, de dança do ventre, mantido pela Fundação pelo Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), receberam os 13 novos figurinos que passarão a utilizar em suas apresentações, já a partir do dia 27 de outubro, no evento “Uma noite nas Arábias 2”. As vestimentas foram adquiridas, a preço de custo, com dinheiro arrecadado na primeira edição dessa mesma apresentação, em 2017.

“Estamos muito felizes com a conquista desses novos figurinos, que vão deixar as meninas do projeto ainda mais lindas para suas apresentações. Agradecemos de coração, também, a todos que têm colaborado com ações que revertem recursos para o nosso grupo, que hoje conta com 20 mulheres em tratamento de câncer”, destaca a professora Sônia Suhayla. Os figurinos foram adquiridos, a preço de custo, no Atelier Daniella Minotti, de Bauru.

Cavalgada Rosa – 

No mesmo dia, também foi oficialmente entregue o recurso arrecadado durante 1ª Cavalgada Rosa. O evento foi promovido pelo grupo “Ação entre amigas”, com apoio da ONG Rodeio Country Club (RCC) e Associação dos Cavaleiros e Charreteiros de Botucatu (ACCB), no último domingo, 14. O evento reuniu 96 mulheres, e foi uma das atividades que marcaram o Outubro Rosa (campanha de combate e prevenção ao câncer de mama). Com o convite pago pelas participantes da ação, que deu direito também a um almoço tropeiro, foram arrecadados aproximadamente R$ 10 mil que serão revertidos ao Projeto “Mulher Feliz”, cujas integrantes também estiveram presentes na cavalgada.

Outro evento considerado de muito sucesso, realizado dia 2 de setembro, foi uma vivência com cavalos, espécie de workshop, também promovida pelo RCC. A iniciativa envolveu as integrantes do “Mulher Feliz” e consistiu na apresentação de conceitos básicos sobre a relação com cavalos, inclusive com uma breve montaria.

“O que ficou dessa experiência foi um sentimento de que podemos muito. Quando a causa é verdadeira, tem um propósito, tudo flui. Por causa do projeto, conseguimos juntar pessoas de várias faixas etárias.

Tive depoimentos de senhoras da terceira idade, que nunca saiam de casa e amaram cavalgar”, afirma Maria Gabriela Bragagnolo Siqueira Araújo, do RCC, que contribuiu com a organização da Cavalgada Rosa.

De acordo com ela, outro fato marcante foi ouvir das integrantes do Projeto que foi a primeira vez que eles participaram de um evento no qual sentiram amor das pessoas, e não pena. “Cada vez que penso nisso me emociono”, completa.

Sobre o Projeto Mulher Feliz

O Projeto Mulher Feliz foi criado em 2013, juntamente com a inauguração do Núcleo Assistencial “Prof. Dr. Pasqual Barretti” – unidade da Famesp sediada em Rubião. Inicialmente, o projeto previa acolher apenas mulheres em tratamento de câncer de mama no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB).

Hoje, a iniciativa atende cerca de 20 mulheres, e proporciona a elas além do resgate da autoestima, uma melhor qualidade de vida por meio de várias atividades, como: aulas de dança do ventre, oficinas de arte, aulas de relaxamento e o suporte da assistente social da Famesp.