Projeto de pesquisa da FMB-Unesp é premiado com bolsa de estudo na Alemanha

Um trabalho científico desenvolvido por pesquisadores da Faculdade de Medicina de Botucatu-Unesp (FMB) é premiado com bolsa de estudo da Fundação Alexander von Humboldt. A aluna da primeira turma do mestrado do Programa de Pós-Graduação (PPG) em Pesquisa Clínica Júlia Simões Corrêa é a responsável pelo projeto.

Durante o mestrado, sob orientação da professora Vânia dos Santos Nunes Nogueira, Júlia desenvolveu uma revisão sistemática sobre o tratamento medicamentoso da Doença de Cushing, patologia endócrina que causa aumento da mortalidade cardiovascular. A revisão contribuirá para elaboração de um parecer técnico científico para incorporação de uma das medicações estudadas pelo SUS.

O PPG de Pesquisa Clínica forneceu a base para elaboração de um novo projeto sobre o processo de incorporação de medicamentos no SUS e técnicas de Avaliação de Tecnologias em Saúde (ATS), uma das linhas de pesquisa do programa. Com a colaboração dos professores Carlos Antônio Caramori e Vânia dos Santos Nunes Nogueira, do Departamento de Clínica Médica da FMB, a aluna desenvolveu uma proposta de projeto que foi submetida a um rigoroso processo seletivo para financiamento do governo alemão.

“O objetivo do projeto é comparar as técnicas de avaliação de tecnologias em saúde na Alemanha e no Brasil, bem como o processo institucional de incorporação de novas tecnologias médicas. Fornecer alternativas para alinhar medicina baseada em evidências e políticas públicas, identificar os processos ineficientes de incorporação de tecnologias, medicamentos e possivelmente aprimorar a qualidade metodológica do parecer técnico científico no Brasil estão entre os resultados esperados”, explica Júlia.

O trabalho foi desenvolvido em parceria com a Universidade de Colônia (UniKöln), onde será desenvolvido no decorrer do próximo ano, sob orientação da professora  Stephanie Stock e o Dr. Dirk Müller, em Colônia, na Alemanha.

A seleção

A bolsa tem como patrona a Chanceler da República Federativa da Alemanha. A fundação Alexander von Humboldt procura pessoas capazes de construir pontes entre Brasil e Alemanha, e projetos de interesse para o cenário de colaboração entre os países, independente da área de atuação. Em 2017, 109 brasileiros aplicaram para a bolsa, e destes, dez foram selecionados para desenvolver seu projeto em uma instituição alemã. A etapa final do processo seletivo aconteceu em abril, em Bonn – Alemanha, onde foram realizadas entrevista, dinâmica de grupo e apresentação de pôsteres.