Programa de Pós Graduação de Ciência Florestal celebra sua primeira década de atividades

No dia 07 de junho, um evento realizado no Auditório Paulo Rodolfo Leopoldo, na Fazenda Experimental Lageado, comemorou os dez anos de atividades do Programa de Pós-Graduação em Ciência Florestal da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Unesp, câmpus de Botucatu.

O evento contou com a presença dos professores: Carlos Frederico Wilcken, diretor da FCA; Telma Teresinha Berchielli, assessora da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Unesp, representando o pró-reitor João Lima Sant’Anna Neto; Roberto Carlos Costa Lelis, avaliador de Programas/Cursos da áreas Ciências Agrárias da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), além dos ex-coordenadores do PPG Ciência Florestal, professores Edson Seizo Mori, Iraê Amaral Guerrini e Edson Luiz Furtado.

Na primeira apresentação do evento, a atual coordenadora do PPG Ciência Florestal, professora Magali Ribeiro da Silva, traçou um histórico da primeira década de atividades do Programa. Ela iniciou agradecendo os professores que tiveram a iniciativa da criação do curso, e os docentes, servidores técnico-administrativos e alunos que participaram dessa trajetória. A professora apresentou vários dados do programa, que iniciou em nível de mestrado e doutorado, já com o conceito 4 da Capes, e com 18 docentes.

Ao longo dos anos, foram sendo firmadas parcerias, colaborações e intercâmbios com universidades e institutos de pesquisa de países como Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra, França, Japão, Austrália, Índia, Uruguai, México, Espanha, Itália e Colômbia, entre outras. No Brasil, entre as diversas instituições parceiras estão Instituto Florestal (IF), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Embrapa e Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais (Ipef), além de várias universidades. “Esses intercâmbios são muito importantes, não apenas para o nosso Programa, mas para a Faculdade de maneira geral, pois auxiliam o próprio curso de graduação. Já encaminhamos alunos de graduação para praticamente todas essas instituições de ensino e pesquisa, o que é um estímulo significativo para nossos graduandos”.

O PPG Ciência Florestal chega aos 10 anos avaliado pela Capes com conceito 5 e com 32 docentes vinculados. Até hoje, foram 152 mestrados e 58 doutorados defendidos, incluindo alunos de todas as regiões do Brasil e de países como Uruguai, Peru, Equador, Venezuela, Colômbia e França.